Zé Ricardo evita queixas contra Índio, mas admite: “Bateu no abdômen”
Supermoveis



Zé Ricardo evita queixas contra Índio, mas admite: “Bateu no abdômen”

Fonte: GloboEsporte.com
SHARE

Embora o Flamengo tenha sido prejudicado com um pênalti mal marcado por Luis Antonio Silva dos Santos aos 47 minutos do segundo tempo, o técnico Zé Ricardo evitou reclamações contra a arbitragem após os 2 a 2 com o Vasco. Limitou-se a admitir que, da beira do gramado, percebeu no momento do lance decisivo que a bola bateu na barriga de Renê e não no braço ou na mão.

– Importante aqui é a gente focar na coletiva sobre o aspecto esportivo, mas contei até 10 naquele movimento rápido e resolvi voltar. Quando comecei minha carreira prometi a mim mesmo que não ia trazer tema arbitragem para qualquer tipo de discussão. Isso cabe à direção do clube. Mas logicamente que deixo a análise para vocês. Infelizmente tive a noção perfeita de onde estava que bateu no abdômen. Talvez por isso tenha partido ali (em direção ao Bandeira), mas recuei, porque entendo que pode ficar mais difícil se tomar decisão de cabeça quente.

O treinador rubro-negro recorreu a um lance protagonizado por ele no ano passado contra o Corinthians. Em 3 de julho de 2016, Heber Roberto Lopes o expulsou em lance no qual reclamou de falta não marcada do corintiano Fagner no meia Ederson. O choque, aliás, lesionou seriamente o camisa 10 do Flamengo.- Quando comecei a carreira no profissional, teve polêmica nos primeiros jogos, na Arena Corinthians. Me falaram que passaria por momentos assim, mas que sempre seria inteligente da minha parte fazer poucos comentários. A gente viu lá que não foi pênalti. Nos sentimos um pouco prejudicados, lesados. É um clássico, a rivalidade é grande, mas parabenizo nossos atletas pelo espetáculo. Parabenizo o Vasco e o Milton Mendes, mas hoje a vitória não veio não pelos aspectos de jogo, mas vida que segue – completou.