Wilson Santos defende debate amplo e sem vetos
Supermoveis

Fullbanner2


Wilson Santos defende debate amplo e sem vetos

O candidato à Prefeitura de Cuiabá pela coligação Dante de Oliveira, Wilson Santos (PSDB), afirmou que, apesar de a nova legislação assegurar somente a participação dos candidatos cujos partidos tenham pelo menos dez deputados federais, ele não veta a participação de nenhum concorrente nos debates de rádio ou televisão

Fonte:
SHARE
Foto:Assessoria.

O candidato à Prefeitura de Cuiabá pela coligação Dante de Oliveira, Wilson Santos (PSDB), afirmou que, apesar de a nova legislação assegurar somente a participação dos candidatos cujos partidos tenham pelo menos dez deputados federais, ele não veta a participação de nenhum concorrente nos debates de rádio ou televisão.

“Todos os candidatos devem participar dos debates, e eu não tenho receio nenhum. Assim, todos eles podem apresentar suas propostas e proporcionar um diálogo amplo. Isso é importante para o eleitor e enriquece o debate”, afirmou o tucano.

Conforme a minirreforma eleitoral, sancionada em setembro de 2015 pela presidente Dilma Rousseff (PT), é assegurada a participação, sendo obrigatória a expedição de convites, aos candidatos de partidos que tenham representação superior a nove deputados federais, sendo facultado o convite aos demais candidatos.

A legislação permite a participação dos políticos que não preencham esses requisitos nos debates, desde que dois terços dos candidatos concordem com as regras.
Wilson Santos encabeça a chapa liderada pelo PSDB e que tem o apoio de outros onze partidos. Ele tem como vice o vereador Leonardo de Oliveira (PSB), sobrinho do ex-governador Dante de Oliveira, falecido em 2006.

Além do PSDB, a aliança contra com PSB, PSD, DEM, PV, PRTB, PSL, PMN, PSDC, PPS, PHS e PEN.

O pleito de 2016 tem como candidatos a prefeito, além de Wilson Santos, o também deputado estadual Emanuel Pinheiro (PMDB), o ex-juiz Julier Sebastião da Silva (PDT), Mauro César Lara de Barros (PSOL), Renato Santtana (Rede) e Serys Slhessarenko (PRB).

Fonte:Da Assessoria

Montreal