Wendel e Pedro mudam o Flu, e 78% dos gols têm participação...
Supermoveis



Wendel e Pedro mudam o Flu, e 78% dos gols têm participação de Xerém

Fonte: Edgard Maciel de Sá e Hector Werlang
SHARE

Se Abel Braga xingou, também orientou. E os jogadores, especialmente Wendel e Pedro, as substituições no intervalo, entenderam o que deveriam fazer de diferente em campo. Com o volante, o Fluminense voltou a ter qualidade na saída de bola e, graças ao centroavante, retomou a marcação adiantada. As virtudes de outras jornadas da temporada, aliadas ao posicionamento capaz de não mais dar espaços ao adversário e aos ataques em alta velocidade, determinaram a virada sobre o Botafogo em apenas 23 minutos. A vitória por 3 a 2 na quinta-feira mostrou ainda outra marca do Tricolor versão 2017: 78% dos gols têm participação direita de Xerém.

O atual elenco conta com 20 atletas formados nas categorias de base (57%). Eles marcaram 14 gols e deram 16 assistências – são 38 bolas na rede até aqui entre os compromissos do Campeonato Carioca, Copa do Brasil e Primeira Liga.

No último confronto, Wellington Silva deu passe a Richarlison fazer o segundo gol. Teve mais, inclusive lance que não entrou no levantamento. Pedro, por exemplo, começou a jogada em que Wellington Silva sofreu pênalti de Bruno Silva.

– Nunca vão escutar de mim que alguém fez falta. Eu trabalho
com um grupo. Acredito em todos. O Wendel, o que jogou… ele mudou completamente o
ritmo da equipe. O Pedro foi muito bem também. No começo do ano, a direção foi verdadeira e disse que teria de trabalhar com a base. Adoro. Agora, será
que melhoramos só pelas trocas? Óbvio que não. Mudou a
atitude de todos os jogadores – analisou Abelão.

O melhor uso dos atletas formados no Flu foi uma diretriz da gestão Pedro Abad. Por convicção, por falta de condições financeiras de contratar reforços. Wellington Silva, com quatro gols (veja no vídeo acima) e quatro assistências, e Léo, com quatro assistências (veja no vídeo abaixo) são os que têm mais destaque. Marcelo Teixeira, diretor da base, comentou o trabalho feito:

– O Fluminense pensa o futebol de forma diferente. O resultado neste início de ano está sendo positivo, com um grande aproveitamento dos meninos da base. É o clube que mais dá oportunidade aos meninos formados em casa, e eles estão correspondendo. É claro que nós temos que lembrar que nós temos um grupo de atletas, com jogadores mais novos, outros mais experientes, e esta mescla é o que tem nos trazido bons resultados.

O Flu volta a campo no próximo domingo. O adversário será o Macaé. Abel ainda não decidiu se irá escalar força máxima ou se poupará titulares.