Vida nova: elenco do Palmeiras sente mudanças e se adapta a Eduardo
Supermoveis

Gov

Macropel

Vida nova: elenco do Palmeiras sente mudanças e se adapta a Eduardo

Fonte: Felipe Zito e Rodrigo Faber
SHARE

Eduardo Baptista já disse que não quer que o Palmeiras tenha
“a cara do técnico” em 2017, mas que o time crie a própria identidade ao longo da
temporada. Entre os jogadores, as mudanças efetuadas pelo comandante,
especialmente no aspecto tático, são sentidas e aprovadas.

A diversidade dos treinos e os conceitos atualizados do
treinador causaram boa impressão no elenco alviverde. A compactação do time e
as trocas de posições foram notáveis nos testes até aqui – vitórias em jogos-treino
contra União Barbarense, Atibaia e Nacional; empates nos amistosos diante de
Chapecoense e Ponte Preta. 

– Mudamos de treinador, algumas coisas não mudaram tanto,
outras mudaram radicalmente. Algumas questões táticas e de posicionamento
mudaram muito. Quando estamos sem a bola, a formatação é outra. Estamos
marcando em zona, com o Cuca era mais individual. As movimentações também, dos
volantes e meias, da segunda linha de quatro. A bola parada mudou. Temos de
pegar isso e evoluir nos jogos – explicou o goleiro Fernando Prass.

+ Tchê Tchê busca a novo esquema e evita fazer avaliação + Após cirurgia, Arouca faz fisioterapia; Keno fica à disposição+ Com Guerra em campo, Palmeiras vence jogo-treino contra o Nacional

– Estamos trabalhando com muita seriedade e concentração
para, se mudar esquema tático e jogador, estarmos preparados. Tem muita coisa
para melhorar ainda. Estamos em processo da busca pelos 100% – avaliou Felipe
Melo.

O impacto é ainda maior para os atletas remanescentes do
elenco, que trabalharam com o técnico Cuca no grupo campeão brasileiro de 2016.
Moisés ainda está em processo de transição física, mas Tchê Tchê, jogador
alviverde que mais atuou na competição nacional no ano passado, admite as
diferenças notáveis. 

– A gente procura dar o melhor da maneira que o treinador
passa. Algo diferente do que a gente vinha fazendo. Com o Cuca marcávamos mais
junto do atacante, agora é diferente, temos de procurar fechar os espaços.
Temos de nos adaptar bem, vem dando certo. Treinamos pouco, mas nos dois
amistosos que tivemos mostramos um bom futebol, temos muito para crescer –
afirmou.

De
folga nesta terça-feira, o Palmeiras volta a trabalhar na manhã de
quarta, para fazer os últimos ajustes antes da estreia no Campeonato
Paulista. O Verdão recebe o Botafogo-SP no domingo, às 17h (horário de
Brasília), na arena.