Vice do PSL em MT, Barbudo diz que sozinho partido não elege...
Fullbanner1



Vice do PSL em MT, Barbudo diz que sozinho partido não elege ninguém

Fonte: Da Redação NMT
SHARE
Aliado de Bolsonaro rechaça possibilidade de partido caminhar sozinho no estado e ressalta que se aliar ao PSDB é o melhor caminho para o PSL. Foto - NMT

Pré-candidato a deputado federal em Mato Grosso pelo nanico PSL, que agora está em evidência pela pré-candidatura do deputado federal, Jair Bolsonaro (PSL), à Presidência da República, o youtuber de Alto Taquari-MT, Nelson Barbudo (PSL), defendeu a união do seu partido com o PSDB de Pedro Taques (PSDB) para viabilizar eleitoralmente os projetos da sigla no estado.

Em conversa com o NMT, esta semana, em Rondonópolis, o vice-presidente do PSL no estado pontuou em tom de esclarecimento aos eleitores do partido e de Bolsonaro, na maioria ideológicos e críticos ao modelo da política tucana e outras mais tradicionais do Brasil, que a união prestes a ser sacramentada no estado foi uma necessidade estratégia visando resultados.

Barbudo ainda detalhou que o foco principal de Bolsonaro, além da sua luta pela Presidência, é o de eleger deputados federais.”O povo é quem vai avaliar. Nossos possíveis eleitores precisam saber que o PSL sozinho não elege ninguém. Tem toda uma construção a ser feita. A chapa mais leve, porém, é a nossa (com PSDB). No meu caso, a melhor chapa para que eu coligasse é essa para se eleger federais. E isso atende o Bolsonaro que já passou pra gente que o foco do trabalho é primeiro o presidente, depois federais, depois senadores e depois governadores”, citou Nelson.

Acompanhando a comitiva da pré-candidata ao Senado Federal, Selma Arruda (PSL), que veio receber uma Moção de Aplausos na maior cidade do interior, Nelson explicou como foram as negociações até que se findasse o PSL no ninho tucano. “Tivemos dificuldade de compor com a chapa do Wellington (Fagundes – PR). Não fomos aceitos na chapa do Mauro (Mendes – DEM) porque o Jayme (pré-candidato ao Senado – DEM)não aceitava a doutora (Selma) e aí como nós precisamos de coligação entrou a negociação com o PSDB. Vimos a possibilidade plausível de nos eleger na chapa do Pedro (Taques) e estamos quase 100% fechados”, explicou.