Vértebra, rival, médico… semelhanças entre as lesões de Robinho e Neymar
Supermoveis

Gov

Adventista

Vértebra, rival, médico… semelhanças entre as lesões de Robinho e Neymar

Fonte: Fernando Martins Y Miguel
SHARE

Que Robinho e Neymar têm muitas semelhanças em campo, não é novidade. Revelados pelo Santos, ascensão internacional, passagem por seleção brasileira e, agora, lesões graves idênticas na coluna. E justamente tendo a Colômbia como adversária. Um é o ídolo do outro. No amistoso do Brasil na última quarta-feira, no Engenhão, Farid Diaz fez o papel de Zuñiga em Robinho e acertou o camisa sete do Galo no final do primeiro tempo. Resultado: fratura parcial no osso da lombar.

A coincidência entre as lesões é tão grande que os dois fraturaram a vértebra L3. A diferença é que o craque do Barcelona, atingido nas quartas de final da Copa do Mundo 2014, sofreu fratura total do osso da vértebra com deslocamento do próprio osso. A lesão de Robinho não teve desvio de osso e é considerada quase como uma fissura óssea.

– O Robinho, no jogo de ontem, no amistoso contra a Colômbia, sofreu um trauma na região posterior do corpo, próxima à região lombar. Ele acabou sofrendo uma fratura pequena no processo transverso da terceira vértebra lombar, traduzindo, o que é isso, fratura pequena, incompleta, no osso da coluna lombar, em um processo ósseo que se localiza em uma vértebra bem baixo. Processo de recuperação que não vai demorar poucos dias, mas não será também um processo tão longo, porque ela não foi completa e sem desvio. É exatamente a mesma fratura que o Neymar teve, mas o Neymar teve uma fratura com desvio, o mesmo local, o mesmo tipo de fratura, mas foi mais grave, porque o osso fraturou e acabou se deslocando – explicou o médico do Atlético-MG, Rodrigo Lasmar.

LEIA TAMBÉM>>> Otero se coloca à disposição para a vaga de Robinho>>> Galo entra na briga para repatriar Jucilei>>> Atlético-MG fica próximo de acerto com Bruno Paulista

Os dois foram tratados por Rodrigo Lasmar. O médico do Atlético-MG e da seleção brasileira foi quem tratou Neymar no início da lesão, e que vai tratar da recuperação de Robinho nos próximos dias.

A recuperação do atacante do Barcelona durou seis semanas e meia. No
entanto, Rodrigo Lasmar, que cuidou de Neymar na parte inicial do tratamento, explicou que a lesão do atacante do Galo é menos
grave, e que a recuperação deve demorar cerca de três semanas, visto que não houve uma fratura completa, como foi no caso de
Neymar (confira o infográfico abaixo que explica a lesão).

Robinho ficará fora da estreia do Atlético-MG, sábado, às 17h (de Brasília), no Independência, contra o América TO pelo Campeonato Mineiro. Ele ainda não jogará o clássico com o Cruzeiro, na próxima quarta-feira, no Mineirão, pela Primeira Liga.