Vereadores vão tentar solução para impasse do ônibus
Fullbanner1



Vereadores vão tentar solução para impasse do ônibus

Fonte:
SHARE
Foto: Rivian Dias

Foto: Rivian Dias

Os vereadores Cláudio da Farmácia (PMDB), Batista da Coder (SD) e João Mototáxi (PSL), que fazem parte da Comissão de Obras, Transportes, Trânsito e Serviço Público, junto com a presidente da Uramb, Nilza Nunes Siqueira, participaram na manhã desta quinta-feira (26) de uma reunião com o diretor geral da empresa Cidade de Pedra, Paulo Sérgio da Silva, para debater medidas sobre a situação da empresa.

A Cidade de Pedra já oficializou em documento o interesse de encerrar as atividades em Rondonópolis em um prazo de 90 dias, e desta forma deixando a cidade sem transporte coletivo, pois a empresa é a única da cidade que presta esse tipo de serviço.

Os vereadores da Comissão destacaram que vão trabalhar para evitar que a cidade fique sem esse tipo de serviço e para isso devem o mais rápido possível conversar com o prefeito Zé Carlos do Pátio (SD) sobre o assunto. “Vamos procurar o prefeito e ser a ligação com a empresa para tentarmos reverter isso”, destacou o vereador Cláudio da Farmácia.

O diretor da Cidade de Pedra externou que há meses vem alertando para essa possibilidade. Ele lembrou que atualmente o prejuízo mensal da empresa supera a casa dos R$ 100 mil. “Chegamos ao nosso limite”, disse. Ele destaca que um dos problemas é o volume grande de gratuidade que a empresa oferece e o que chamou de falta de apoio do Poder Público.

O vereador Batista lembrou o trabalho social que a empresa faz em diversos setores da sociedade. “Além desse trabalho social uma cidade do tamanho de Rondonópolis não pode ficar sem transporte coletivo”.

A Cidade de Pedra está com um contrato precário em razão do Município ainda não ter licitado uma empresa de ônibus, na última tentativa de licitação o lote deu deserto, pois no entendimento da maioria as exigências do edital são complexas e acabam por afugentar os concorrentes.