Vereador Pascoal dispara: “temos que ser honestos com a população; não apenas...
Fullbanner1

Fullbanner2


Vereador Pascoal dispara: “temos que ser honestos com a população; não apenas pensar em votos!”

Fonte:
SHARE

VILMAR KAIZER

O vereador Estaniel Pascoal resolveu fugir à “mesmice” dos seus colegas de Casa Legislativa e resolveu apresentar um Projeto de Lei no mínimo diferente e de certa forma viável, durante a sessão da segunda-feira em Primavera do Leste. Resultado: foi massacrado pelos demais e o Projeto foi arquivado, antes mesmo de ir à votação.

O Projeto de Lei número 609 tratava da captação, tratamento e destinação da água proveniente de postos de combustível e lava rápidos existentes na cidade. A justificativa de Pascoal seria a sustentabilidade por meio da redução dos poluentes na água utilizada por estes estabelecimentos.

Além de ser significativo o Projeto passa longe das simples “indicações” de quebr a molas, construções mirabolantes na cidade, requerimentos sobre informações, entre outras tantas falas que os vereadores estão acostumados a fazer. Mas, cada cabeça, uma sentença.

O problema foi que o PL já recebera parecer contrário nas Comissões e ao perceber que ele poderia ser reprovado, o vereador tratou de defendê-lo. “Precisamos pensar Primavera cinquenta anos à frente e nos antecipar a situações como a falta de água e outros problemas de saneamento”, adiantou.

E continuou dizendo que “os vereadores têm que ser honestos com a população e os empresários também. O problema é que são amigos dos donos de postos, querem fazer panelinhas e apenas captar votos, se esquecendo da população”, avaliou.

Pascoal lembrou ainda que “não se pode ficar de conchavos e pensar na cidade apenas no momento de eleição”. Estas afirmações, em vez de ajudá-lo, despertaram a ira dos companheiros.

Leonardo Bortolin alegou que o vereador teve quinze dias para fazer a defesa do Projeto. “O senhor deveria ter se antecipado e além disso a proposição apresenta até erros de ortografia. Não podemos pegar qualquer projeto de internet, já pronto e apresentá-lo se discutir a viabilidade”, atacou.

Antônio Marcos “Pirú” ressaltou que as afirmações como ‘ser amigo dos empresário’, entre outras, são uma falta de respeito. “Seu projeto traz mais um encargo à população, já cansada de tanto pagar impostos e outras taxas. E quando o senhor alega isso dá a entender que os vereadores querem sim fazer conchavo”, esbravejou.

O mesmo discurso foi adotado por Welington “Barracão”. Para ele Pascoal ofendeu aos demais vereadores com as insinuações. “E se o senhor está se doendo, pague com o dinheiro do seu bolso a instalação para que os empresários façam esse trabalho”, ressaltou.

Pascoal ainda chegou a pedir a retirada do Projeto para uma melhor análise, mas teve o pedido negado pelos demais e na sequência, ao ser votado o parecer contrário, este permaneceu e o Projeto foi arquivado.

 

Montreal