VENDER E RECEBER: Inadimplência é tema de palestra em Rondonópolis
Supermoveis


Macropel

VENDER E RECEBER: Inadimplência é tema de palestra em Rondonópolis

Fonte:
SHARE

A capacitação visa orientar os empresários a converter vendas em recebimentos utilizando as soluções disponíveis no mercado

Assessoria

O ciclo de palestras “Como lidar com a inadimplência” chega a região sul de Mato Grosso. O evento, realizado pelo Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresa (Sebrae) em Mato Grosso, e tem o apoio do Sistema Sicredi, acontece em Rondonópolis no dia 21 de julho. Durante a capacitação, os empresários vão aprender como usar as informações e as ferramentas que podem tornar a venda mais segura e ainda como conceder crédito e receber os valores pendentes sem perder o cliente. A participação é gratuita e as vagas são limitadas.

Eduardo Raslan vai ministrar a palestra. Ele é consultor do Sebrae e tem experiência no varejo em vários países, entre eles Espanha, França e Estados Unidos. O analista do setor de Atendimento do Sebrae em Mato Grosso, Fábio Apolinário, explica que os empresários terão a inadimplência como um obstáculo este ano. A opinião dele é baseada nos dados oferecidos pelos serviços de proteção ao crédito e também em analises econômicas.

Conforme o Serasa, Mato Grosso registrou um percentual de inadimplência de 5,54% no cheque por falta de fundos no primeiro bimestre de 2015. No ano passado, no mesmo período, a porcentagem foi de 4,58%. Vale lembrar que a média nacional de inadimplência para os meses de janeiro e fevereiro deste ano é 2,12%.

O cenário econômico também vai influenciar no número de clientes devedores. Uma pesquisa recente, contratada pelo Sebrae de São Paulo, mostra que as famílias vão ter pequenos aumentos de salário e enfrentarão um maior endividamento. Outro fator citado no trabalho é a incerteza e desconfiança em relação aos rumos da economia brasileira e mundial. Também foi incluído no relatório o aumento do custo de vida devido à inflação e aos reajustes de energia e combustíveis.

Apolinário explica que o Sebrae pode capacitar os empresários para enfrentar o problema e as cooperativas de crédito possuem serviços que podem auxiliá-los. Ele cita como exemplo a cobrança bancária, os cartões de crédito e a custódia e antecipação de recebíveis, como cheques e duplicatas.

O analista relata que muitos estabelecimentos ainda usam o “fio do bigode” e a “caderneta” para fazer negócio e na hora de cobrar, não há a separação entre a pessoa que vende e a que solicita o pagamento.

Com medo de perder o cliente, muitas vezes o dono da empresa se mostra resistente às ferramentas de cobrança. Porém, Apolinário lembra que nos primeiros meses de aplicação, pode haver uma redução das vendas, mas o empresário precisa analisar, porque a diminuição pode estar ligada ao percentual de inadimplência. “Afinal de contas, é melhor ficar com o produto, do que vender e não receber”.

Para o assessor de negócios da Sicredi Sul MT, André Buss, a gestão de recebimentos é de fundamental importância para a saúde financeira das empresas e é por isso que cada vez mais as ferramentas de cobrança bancária estão em uso. “No evento vamos demonstrar as vantagens e a segurança do sistema de recebimento – Sicredi Internet Empresa”, explica Buss.

Programação:

Rondonópolis
Data: 21 de julho
Hora: 19 horas
Local: Auditório do Sebrae – avenida Cuiabá, nº 560, Centro

Montreal