Vasco é surpreendido e cai diante do Minas antes de clássico com...
Fullbanner1

Gov

Macropel

Vasco é surpreendido e cai diante do Minas antes de clássico com o Fla

Fonte: Thierry Gozzer e Gabriel Fricke
SHARE

Casa cheia, torcida empurrando. Nada disso incomodou os americanos Drew Maynard e Scott Rodgers. Frios e certeiros em todos os períodos, os gringos do Minas Basquete roubaram a cena e frearam a ascensão do Vasco no Novo Basquete Brasil. Combinando para 37 pontos, a dupla liderou os mineiros na vitória por 87 a 75 em pleno São Januário, nesta quinta-feira, dando fim a uma sequência de três vitórias do Cruz-maltino, que deixa o G-4 do Novo Basquete Brasil. A derrota breca uma arrancada do Vasco, que vinha em 11º até a chegada do técnico Dedé, em dezembro, e a partir daí tinha vencido quatro dos últimos cinco confrontos. Agora o time é o oitavo, com oito vitórias e sete derrotas e o Minas é o 11º, com seis triunfos. O revés também joga pressão para o Cruz-maltino, que no fim de semana terá o clássico diante do Flamengo. 

Rodgers foi o cestinha do jogo com 22 pontos. Ele ainda pegou seis rebotes e deu seis assistências. Maynard, jogando no garrafão, teve 15 pontos, com quatro rebotes. O Minas também teve Siqueira e Mosso como peças importantes. O primeiro anotou 13 pontos e o segundo fez 18. Paulinho marcou dez pontos e foi importante no último quarto. No Vasco, David Jackson fez 20 pontos, com cinco assistências e quatro rebotes. Murilo anotou 15 pontos e Gaúcho fez 13.

O Minas encara o Caxias do Sul no próximo duelo, no sábado, fora de casa. Já o Vasco terá o clássico diante do Flamengo. A partida marca o reencontro entre os dois rivais após a conturbada decisão do Campeonato Carioca, que acabou não acontecendo, pois o Cruz-maltino se recusou a entrar em quadra por desentendimentos anteriores. O título ficou com o Flamengo por W.O. O confronto de agora, o primeiro entre os dois times pelo Novo Basquete Brasil, ainda é válido pelo turno da competição. O jogo deveria ter acontecido em 18 de dezembro de 2016, mas foi adiado por falta de ginásio. Agora, em mais uma confusão, será disputado com portões fechados na Arena da Barra, no sábado, 28, às 14h, por falta de efetivo policial. O GloboEsporte.com acompanha em Tempo Real e o SporTV transmite.

o jogo

Os três primeiros minutos de duelo foram melhores para o Vasco. Empurrado pela torcida, o time abriu 5 a 2 em lances com Murilo e Gaúcho. Em bola de três Gaúcho ampliou para o Cruz-maltino em 8 a 4. Mosso e Paulinho tentavam ditar um ritmo melhor para o Minas, mas a defesa do time da casa desequilibrava as ações rivais. Quando tinham a bola, os cariocas não precipitavam o ataque. Numa dessas ações, Gaúcho encontrou Wagner, que bateu para dentro e deu de bandeja para fazer 12 a 6. Bem em quadra, Gaúcho apareceu de novo colocando bola de três que ampliou para 15 a 6 o placar. Faltando três minutos de período, o Minas conseguiu sua primeira boa infiltração com Rodgers encontrando Big para cravar: 15 a 11. A resposta veio de imediato com Palácios servindo Wagner para enterrar. Em duelo direto entre David Jackson e Maynard, os mineiros colaram em 20 a 17 no fim do primeiro período.

O segundo quarto começou com bola de três de Mosso para o Minas que empatou em 20 a 20. Wesley, com bandeja seguida de falta, anotou outros três pontos para os visitantes, que viraram pela primeira vez com dois minutos de período. O Vasco encontrou a cesta pela primeira vez com Hélio, diminuindo para 23 a 22. Hélio, de novo, em bola de três, virou. Mas a defesa do Cruz-maltino não era a mesma e o Minas encontrava brechas, como com Siqueira e Rodgers. Novamente Siqueira, em bola de três, fez Dedé parar o jogo para o Vasco com 30 a 25 para os mineiros e metade do período por jogar. Maynard colocou bola para dois no rebote, e na sequência Murilo invadiu o garrafão e fez o mesmo para o Vasco. Faltando três minutos de quarto, o Minas vencia por 32 a 29. Com desperdícios dos dois lados, o Minas foi quem acabou acertando mais e foi para os vestiários vencendo por 38 a 33.

Os dois times iniciaram o terceiro quarto trocando pontos, com Drudi e Paulinho infiltrando. Em dois ataques seguidos, Minas desgarrou com bola de três de Siqueira, abrindo 45 a 38. A torcida levantou, começou a cantar, e em três erros dos mineiros a diferença foi embora. Hélio e Jackson empataram o jogo em 45 a 45 com metade do período jogado. Maynard meteu bola de três pontos para o Minas, mas o Vasco seguiu na cola com Drudi e Fiorotto em lance livre: 50 a 50. Em duas jogadas individuais, Rodgers voltou a dar mínima vantagem para o Minas, fazendo 55 a 50. Uma bola de três de David Jackson, seguida da infiltração e depois uma cravada de Fiorotto recolocaram o Vasco na partida: 57 a 57. Bruninho, vindo do banco, bateu lance livre e virou para 58 a 57 antes do começo do último quarto.

Bem no jogo, David Jackson começou o último quarto achando seus companheiros para pontuar. Foi assim com Murilo e depois com dois pontos dele próprio. Paulinho descontou com bola de três e com dois minutos jogados o placar tinha o empate de 64 a 64. Em dois ataques importantes para os visitantes, Siqueira colocou bola de três e Rodgers acertou lances livres em falta técnica para abrir 70 a 64, faltando seis minutos por jogar. Em duas falhas no ataque, o Vasco deu a bola para o Minas, que não desperdiçou. Wesley e Rodgers, na cravada, deixaram o time mineiro na boa em 74 a 67, faltando quatro minutos. Maynard, com cesta e falta, ampliou ainda mais: 76 a 67. Carregado de faltas, o Vasco tentava os roubos de bola, mas era ineficiente. Mosso, na linha de lance livre, fez 80 a 70 nos dois minutos finais. Administrando a vantagem, Minas confirmou a vitória por 87 a 75 e calou São Januário.

EscalaçõesVasco: Hélio, Wagner, Gaúcho, Palácios, Marcellus, Fiorotto, Márcio, Drudi, Murilo, Nezinho, Bruninho e David Jackson. Técnico: Dedé.Minas: Big, Panunzio, Rodgers, Macedo, Paulinho, Mosso, Matheus, Rafael, Xande, Wesley, Siqueira e Maynard. Técnico: Luiz Fernando Nery Leão.