Vargas diz que reforma inviabiliza aposentadoria de mais pobres; Mofatto defende 65...
Fullbanner1


Macropel

Vargas diz que reforma inviabiliza aposentadoria de mais pobres; Mofatto defende 65 anos para todos

Fonte: NOTÍCIAS DE MATO GROSSO com Agência Câmara
SHARE

O deputado Pepe Vargas (PT-RS) disse que a reforma da Previdência faria com que apenas 21% dos atuais aposentados conseguissem reunir os critérios para se aposentarem. Isso aconteceria por causa da dificuldade dos trabalhadores de mais baixa renda de alcançar os tempos de contribuição mínimos.

O deputado também afirmou que o relatório proposto pelo deputado Arthur Oliveira Maia (PPS-BA) parte de um percentual de aposentadoria sobre a média salarial do segurado de apenas 70% aos 25 anos de contribuição, enquanto a proposta original falava em 76%. “Aos 35 anos de contribuição, o segurado ainda perderia 13% do valor”.

Pepe Vargas lembrou ainda que as duas propostas determinam que a média salarial a ser usada levará em conta todos os salários da vida laboral, o que reduz a média por usar salários mais baixos do início desta vida. Hoje são usados 80% dos salários entre os maiores. Pepe disse ainda que os mais pobres também serão atingidos com as mudanças nos benefícios assistenciais e nas regras de aposentadoria rural. O deputado defendeu que os problemas demográficos sejam debatidos com mais tempo.

A deputada Magda Mofatto (PR-GO) lembrou que o relator reduziu a idade mínima para a aposentadoria das mulheres dos 65 anos da proposta original para 62 anos e defendeu o aumento das idades mínimas por causa do aumento da sobrevida da população. Ela afirmou que há alguns anos era quase um atestado de óbito ter um diagnóstico de câncer. “Hoje já se fala com naturalidade porque há tratamento”.

Sobre as regras que reduzem a pensão e obrigam o segurado a optar entre a aposentadoria ou a pensão, a deputada afirmou que são justas porque a mulher, por exemplo, não tem mais dupla jornada quando se aposenta. “A dupla jornada ela teve quando tinha crianças pequenas”. Para a deputada, quem está reclamando da reforma são os privilegiados que têm condições de se organizar e fazer uma mobilização contrária.

A reunião é realizada no plenário 2.

Confira a propsota para a aposentadoria pelo INSS

Confira a proposta para a aposentadoria dos servidores

Assista também pelo canal da Câmara dos Deputados no YouTube

Montreal