Único a defender claramente Silval durante mandato, Bezerra rompe silêncio e diz...
Supermoveis



Único a defender claramente Silval durante mandato, Bezerra rompe silêncio e diz que prisão foi justa

Cacique defendia gestão Silval e tinha adotado o silêncio ou a frase resumida que "aguardava a justiça" para se pronunciar sobre o ex-governador

Fonte:
SHARE
Foto - 247

O presidente regional do PMDB, deputado federal Carlos Bezerra, considera justa a prisão de membros do partido, entre eles o ex-governador Silval Barbosa, acusado de chefiar um esquema de cobrança de propina mediante a concessão de incentivos fiscais do Programa para o Desenvolvimento Industrial e Comercial de Mato Grosso (Prodeic).

É a primeira vez que o dirigente peemedebista se posiciona a respeito do assunto, depois de vários meses, inclusive de detenção do correligionário. Antes, ele dizia apenas que era preciso aguardar um posicionamento da Justiça e o andamento dos processos para que as coisas ficassem mais claras. Porém, ontem (12), em entrevista a uma emissora de rádio, Bezerra afirmou que “quem deve, quem cometeu algum tipo de crime, seja na vida pública ou fora dela, tem que pagar, seja em nível municipal, estadual ou federal”.

De acordo com ele, diante das acusações feitas e das provas colocadas, cabe a Silval Barbosa, por meio de seus advogados, assim como os outros acusados, provarem inocência. “É uma questão jurídica complicada, foram apresentadas as denúncias pelo Ministério Público, colocadas as provas e agora cabe a cada um provar que não cometeu crime algum ou pagar as consequências”.

Bezerra, porém, não falou sobre a possibilidade de expulsão dos membros do partido acusados pela Justiça. Com relação ao presidente da Câmara Federal, deputado Eduardo Cunha, Bezerra alegou que só agora os peemedebistas vão ter acesso ao processo. “Ainda não conheço o teor do processo, mas, minha opinião é a mesma, errou, tem que pagar”.

Fonte: Gazeta Digital

Montreal