UFMT lança em breve edital de processo seletivo para quilombolas
Supermoveis

Fullbanner2


UFMT lança em breve edital de processo seletivo para quilombolas

Fonte: UFMT
SHARE
Semana de Letras começou nesta segunda-feira (2). Foto: Arquivo.

A Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), uma das pioneiras entre as Instituições de Ensino Superior na promoção do acesso por meio de processos inclusivos, fará, em breve, mais um avanço que contribuirá com o desenvolvimento do Estado: trata-se do Programa de Inclusão Quilombola (Proinq), que já foi aprovado pelo Conselho de Ensino Pesquisa e Extensão (Consepe) e está em vias de publicação de seu primeiro edital. Além disso, várias reuniões com representantes foram feitas para essa construção.
“Este Programa resulta de anos de discussão com a participação significativa de comunidades quilombolas de Mato Grosso e também da acadêmica”, resume a professora Erivã Garcia Velasco, Pró-Reitora de Assistência Estudantil, unidade executora do Proinq. Ainda segundo ela, o edital está sendo desenvolvido pela Gerência de Exames e Concursos (GEC), vinculada à Secretaria de Articulação e Relações Institucionais (Sari), que também será responsável pela execução do processo seletivo.
No total, serão ofertadas 100 vagas ofertadas, distribuídas nos Câmpus de Cuiabá, do Araguaia, de Sinop, de Várzea Grande e de Rondonópolis. “A maior parte delas será para Cuiabá pois é o Câmpus que concentra o maior número de cursos ofertantes”, explica a Pró-Reitora, acrescentando que o ingresso será feito já no segundo semestre de 2017.
“Importa que estamos concretizando o atendimento de uma demanda histórica no ensino superior e é importante que toda a comunidade acadêmica (docentes, estudantes e técnicos-administrativos) saibam que estamos materializando esta nova entrada. O apoio e acompanhamento do Conselho de Políticas de Ações Afirmativas da PRAE tem sido importante para as definições do edital, assim como o diálogo que tem se estabelecido com as comunidades quilombolas”, afirma a professora Erivã Velasco.
Para suporte na divulgação e condições para que estudantes das comunidades quilombolas rurais tenham condições de realizar a inscrição e fazer as provas a UFMT conta com o apoio da Secretaria de Estado de Educação (Seduc). “O Conselho Estadual de Educação é outra instância também importante que está acompanhando e muito contribui com este processo na UFMT e que é mais uma política garantidora de direitos”, acrescenta a Pró-Reitora.
Quem pode concorrer
Poderão concorrer às vagas ofertadas somente os candidatos integrantes das Comunidades Quilombolas de Mato Grosso, portadores de certificado de conclusão do Ensino Médio ou equivalente, ou que comprovarem conclusão do Ensino Médio na data da matrícula e não contemplados com programas específicos e/ou diferenciados de instituições públicas de ensino superior. Importante saber que a documentação que será exigida para os candidatos no ato de inscrição são: a Autodeclaração de que é quilombola; a Carta de Apresentação e Declaração de sua respectiva comunidade sobre sua condição de pertencimento étnico quilombola, assinada por pelo menos 3 (três) lideranças reconhecidas pela comunidade; a Declaração da Fundação Cultural Palmares que o estudante quilombola reside em comunidade remanescente de quilombo ou comprovante de residência em comunidade quilombola.

Montreal