Tyrone e Marcelinho serão julgados e podem pegar até três jogos de...
Fullbanner1

Gov

Adventista

Tyrone e Marcelinho serão julgados e podem pegar até três jogos de gancho

Fonte: GloboEsporte.com
SHARE

O lance em que Tyrone, do Mogi das Cruzes, pisa no tornozelo de Marcelinho Machado, do Flamengo, em partida realizada pelo NBB na semana passada (vídeo acima), será julgado na próxima terça-feira pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). Os dois jogadores foram denunciados no artigo 250 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que prevê suspensão de um a três jogos para quem “praticar ato desleal ou hostil durante a partida”.

Tyrone ainda terá de responder pelo artigo 184 do mesmo código, que diz que, em caso de mais de uma ação, as penas serão cumulativas. Na partida da semana passada, a arbitragem não marcou falta no lance.

Em caso de condenação, Tyrone e Marcelinho poderiam desfalcar suas equipes no jogo entre Mogi e Flamengo pelo returno, previso para o dia 14 de fevereiro. A partida será a segunda do Fla e terceira do Mogi após o julgamento. Além dos dois jogadores, também serão julgados o fisioterapeuta do Flamengo e irmão de Marcelinho, Ricardo Machado, e o clube Mogi das Cruzes.

Ricardo foi enquadrado nos artigos 243-C e 258-B. O 243-C trata de “constranger alguém, mediante violência, grave ameaça ou por
qualquer outro meio, a não fazer o que a lei permite ou a fazer o que ela não manda” e prevê multa de R$ 100 a R$ 100 mil e suspensão de 30 a 120 dias. O 258-B trata da invasão de quadra, e prevê suspensão de uma a três partidas. O fisioterapeuta chegou a ser desqualificado da partida e deixou a quadra após o lance.

CONFIRA A CLASSIFICAÇÃO E A TABELA COMPLETA DO NBB 2016/2017

O Mogi das Cruzes será julgado no artigo 431i do Regulamento da competição que prevê punição de R$ 2 mil a R$ 7 mil para as “arenas que não apresentarem condições para atendimento emergencial aos torcedores ou
jogadores e comissões técnicas, com maca e equipamentos de primeiros-socorros e não providenciar,
em todos os jogos em que for mandante, um médico e dois enfermeiros com nível superior”. E o clube ainda poderá ser multado de R$ 100 a R$ 100 mil por deixar de cumprir o regulamento da competição, conforme prevê o artigo 191, em seu inciso III do CBJD.

O lance envolvendo Tyrone e Marcelinho aconteceu no terceiro quarto da partida realizada no último dia 17, quando o Flamengo venceu o Mogi por 83 a 57, no Hugo Ramos. Logo após a partida, o jogador do Flamengo criticou Tyrone dizendo que o ala-pivô era “sujo” e foi “desleal” no lance. Tyrone disse que não foi desleal, alegou que o basquete é um esporte de contato e sugeriu a aposentadoria de quem não concordasse.

A Liga Nacional de Basquete também se pronunciou e disse que estava montando um dossiê para apresentar ao STJD. O lance ainda repercutiu entre outros atletas, como Duda Machado e Davi Rossetto, que também criticaram o americano do Mogi.