Tudo o que você precisa saber sobre a maratona de Fla-Flu do...
Supermoveis



Tudo o que você precisa saber sobre a maratona de Fla-Flu do fim de semana

Fonte: Caio Filho e Fred Gomes
SHARE

Sem começo, sem fim e quarenta minutos antes do nada. As multidões despertam e até os neutros se apaixonam. Clássico mais romântico do Rio para muitos, o Fla-Flu terá um fim de semana de gala. A “maratona de Fla-Flu” começa no sábado e termina domingo. Serão, ao todo, quatro jogos, de diferentes categorias: sub-15, sub-17, sub-20 e profissionais. Veja abaixo a programação e um pouco mais sobre os duelos. O jogo dos juniores terá transmissão ao vivo pelo GloboEsporte.com, neste sábado, às 15h, em Xerém.Sub-15 (Gávea, sábado, às 9h)

No Sub-15, o Flamengo tem como destaque o habilidoso Vitor Hugo. O jogador tem história curiosa: zagueiro até o início do segundo semestre de 2016 – chegou até a ser apelidado de Dedé, em alusão ao ídolo dos vascaínos – ele virou atacante e seguiu como um dos principais jogadores da categoria. Mesmo com 100% de aproveitamento, o Rubro-Negro é o terceiro colocado da competição, com seis pontos em dois jogos.

Líder, o Fluminense do técnico Leonardo Ramos tem o melhor ataque e a melhor defesa da competição até aqui – são 14 gols marcados e nenhum sofrido. Artilheiros da equipe com quatro gols, os atacantes Miguel e Filipe Short são dois dos vários destaques do time, que conta ainda com os meias Kaká e Praxedes e o goleiro Marcelo como expoentes. Sub-17 (Gávea, sábado, às 11h)

Diferentemente do ocorrido com seus companheiros que também foram campeões no Sul-Americano Sub-17 (Wesley, Lincoln e Vinicius Junior), o zagueiro Patrick não subiu para a categoria júnior e estreia no Campeonato Carioca Sub-17 no Fla-Flu deste sábado, às 11h, na Gávea. Aos 17 anos, ele é o cara de um time que também conta com habilidade de Yuri, camisa 10 de boa finalização. Assim como no Sub-15, o Fla também tem 100%, mas é o terceiro colocado.

Conhecido como a “Máquina 2000”, o time comandado por Gustavo Leal ganhou fama ao desbancar a Geração 2000 do Flamengo, de Vinicius Junior e Lincoln, e vencer o Campeonato Carioca Sub-15, em 2015. Líder do campeonato, a equipe, que já ficou 19 jogos sem perder, não deu chances para os rivais até aqui. Os destaques são o zagueiro Geovani, o lateral-esquerdo Renner, o volante Rafael Resende e os atacantes Leandro e Samuel. Denilson, camisa 10 do time, se recupera de lesão e não deve jogar.Sub-20 (Xerém, sábado, às 15h)

Vice-líder do Grupo B da Taça Guanabara, com 21 pontos, o Fluminense tem
um forte time Sub-20, com vários nomes conhecidos do torcedor. Nesta
semana, o técnico Abel Braga inscreveu o camisa 10 da equipe dos
juniores, Paulinho, no Carioca. Mas além dele, também são destaques os
meias Pedrinho (credenciado por grandes lances na Copinha, como no vídeo abaixo) e Ramon (que lesionado, é dúvida), e o atacante Evanílson (também lesionado, não deve jogar).

Com um time mais jovem que a categoria, contando com Wesley, Lincoln e a joia Vinicius Junior, trio campeão Sul-Americano Sub-17 com a seleção brasileira, o Flamengo ainda tem algumas dificuldades nos juniores. Além dos dois, Loran, relacionado para duas partidas entre os profissionais, é outro destaque. O atacante é o artilheiro da equipe na competição, com cinco gols. O Rubro-Negro é o terceiro colocado do Grupo A da Taça Guanabara, com 25 pontos em 12 jogos. A posição, entretanto, não garantiria a vaga às semifinais da competição.

Profissionais (Cariacica-ES, domingo, 16h)

A última rodada da fase de classificação da Taça Rio será no estádio Kléber Andrade, no Espírito Santo. A partida vale pela rivalidade entre os clubes e para saber quem termina na primeira colocação geral. O Flamengo lidera com 26 pontos, seguido do Fluminense, que tem 25. As duas equipes estão classificadas para as semifinais e com o direito do empate no jogo único.

O técnico Abel Braga avisou que vai escalar os reservas no clássico, poupando os titulares para a estreia na Copa Sul-Americana, na próxima quarta-feira, no Maracanã. O Rubro-Negro viajará com força máxima. Os dois times empataram por 3 a 3 na final da Taça Guanabara e o título ficou com o Flu, que venceu nos pênaltis.