TRF nega pedido e Gilmar Frabris continua preso
Fullbanner1



TRF nega pedido e Gilmar Frabris continua preso

Fonte: Thiago Mattar
SHARE
Gilmar Fabris está preso preventivamente há mais de um mês. Foto: Arquivo.

De acordo com informações publicadas pelo site Folhamax, o desembargador Ney Bello, do Tribunal Regional Federal (TRF), negou nesta terça-feira (17) pedido de liminar para conceder autorização a Assembleia Legislativa de Mato Grosso para decidir em votação em plenário pela manutenção ou não da prisão preventiva do deputado estadual Gilmar Fabris (PSD), bem como a suspensão do seu mandato parlamentar.

Como veiculado na coluna Chicote, a tese da Procuradoria da AL se baseava na decisão recente do Supremo Tribunal Federal que determinou que as medidas cautelares que dificultem ou impeçam, direta ou indiretamente, o exercício regular do mandato de deputados federais e senadores devam ser remetidas, em 24 horas, à respectiva Casa Legislativa para deliberação.

Essa decisão permitiu que o senador Aécio Neves, que estava afastado do mandato em consequência de desdobramentos da Lava Jato e obrigado a se recolher durante a noite, fosse autorizado pelos seus pares a retomar a vida pública no Senado Federal.

Com esperanças de que a decisão reverberasse na esfera estadual, a Procuradoria da AL articulou com a defesa de Fabris um pedido semelhante ao TRF, mas foi indeferido na decisão do desembargador.