Travesti é morta com requintes de crueldade em pátio de supermercado em...
Supermoveis


Macropel

Travesti é morta com requintes de crueldade em pátio de supermercado em MT

Larissa Valverde, como era conhecida, foi morta nesse domingo com quatro golpes nas costas, possivelmente desferidos com uma chave de fenda. Um objeto foi colocado no ânus da vítima.

Fonte: G1
SHARE
Larissa Valverde, 24 anos, foi morta em pátio de supermercado (Foto: Reprodução/ Facebook)

Uma travesti foi assassinada no pátio de um supermercado localizado no Bairro Jardim Alvorada, em Sorriso, a 420 km de Cuiabá. O corpo da vítima que era conhecida como Larissa Valverde e foi identificada como Luiz Henrique Ferreira, de 24 anos, foi encontrado na madrugada desse domingo (2), com perfurações nas costas.

O perito criminal Gledson Emiliano, que fez a perícia no local do crime, contou que ela estava de bruços. “Num exame superficial constatamos quatro perfurações com material perfurante tipo chave de fenda ou um ferro”, afirmou. Inclusive, uma chave de fenda que teria sido usada no crime foi encontrada perto do corpo. O corpo ainda vai passar por exame de necropsia.

Larisa, como é conhecida, foi encontrada morta nesse domingo (Foto: Rafael Bezerra/ Portal Sorriso)
Larisa, como é conhecida, foi encontrada morta nesse domingo (Foto: Rafael Bezerra/ Portal Sorriso)

Conforme o perito, não há indícios de que ela tenha tentado se defender. “Não encontramos nenhuma lesão que indique que ela tenha tentado se defender. Imaginamos que esses golpes tenham sido dados pelas costas e a vítima nem tenha percebido o momento do primeiro golpe”, afirmou o perito da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec).

Segundo a polícia, não há indícios de que vítima tenha reagido (Foto: Rafael Brandão/ Portal Sorriso)
Segundo a polícia, não há indícios de que vítima tenha reagido (Foto: Rafael Brandão/ Portal Sorriso)

A Polícia Civil informou que o autor do assassinato ainda não foi identificado. Além dos peritos, policiais militares e civis foram até o local do crime. Segundo a Polícia Civil, a chave de fenda estava com uma mancha de sangue. A bolsa da vítima estava jogada no chão e nem nada dentro. Por causa disso, a suspeita de latrocínio – roubo seguido de morte – é investigada pela polícia.

O suspeito ainda colocou no ânus da vítima uma embalagem que seria de desodorante. Uma amiga da vítima disse que ela fazia programas.

A vizinha da vítima forneceu à polícia o contato da mãe de Larissa, que mora em Sinop, a 503 km de Cuiabá.

Crime semelhante

Um crime semelhante foi registrado em Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá, na semana passada. Tábata Brandão, como era conhecida, de 30 anos, foi morta a tiros por um motociclista, no último dia 25, no Bairro Belo Horizonte, naquela cidade. A suspeita é de que ela tinha sido morta ao reagir a um assalto. O suspeito do crime também não foi preso ainda.

Montreal