Teto de Gastos virá acompanhado de Reforma Administrativa
Fullbanner1

Fullbanner2


Teto de Gastos virá acompanhado de Reforma Administrativa

Fonte: Da Redação
SHARE
Foto - Assessoria

A polêmica Proposta de Emenda Constitucional – PEC que o governador, Pedro Taques (PSDB), encaminhará para apreciação da Assembleia Legislativa de Mato Grosso – ALMT e que vem enfrentando resistência de setores organizados de servidores públicos, bem como vários órgãos ligados ao Governo, deve vir acompanhada de outro projeto de Reforma Administrativa. No caso do Teto, será determinada a suspensão de contratações, reajustes salariais, verbas indenizatórias, entre outros itens conhecidos como a Revisão Geral Anual (RGA), até o ano de 2020. Em relação ao segundo texto referido, o governador estaria disposto a reduzir o tamanho da máquina e até mudar a composição de estrutura de gestão para tornar a administração estadual mais otimizada e menos custosa ao bolso do contribuinte. Quem confirma os remédios amargos é o próprio secretário-chefe da Casa Civil, José Adolpho Vieira. Um dos últimos entraves para que o texto saísse do Paiaguás rumo ao Legislativo era o Tribunal de Justiça do Estado – TJ/MT, onde todas as questões foram aparadas. A reforma administrativa, que na prática é o chamado “corte na carne”, acabará por tirar qualquer acusação de grupos setorizados de servidores contra o governador, por outro lado enviará uma mensagem positiva de austeridade à população em geral. Aparentemente, acertará o governador.

Montreal