Temer, “Duro de matar”. Dr. Francisco Mello
Adventista



Temer, “Duro de matar”. Dr. Francisco Mello

Fonte:
SHARE

Getúlio Vargas deve está chateado.  Sua Petrobras está quebrada. Esta empresa devia está privatizada desde o governo FHC, mas a ignorância e o falso nacionalismo de muitos não permitiu. O tempo passou, veio a Era Petista e os vermelhos vampirizaram a estatal que hoje agoniza.

Pedro Parente implantou na empresa o modelo de gestão dos sonhos dos acionistas, mormente entadunidenses: autonomia empresarial sem interferência dos políticos, formação de preços dos combustíveis com reajustes diários baseados no mercado internacional, indexação ao dólar e cortes de gastos como patrocínios do programa do Jô e outros.

Esqueceram, porém, que os consumidores finais principalmente os cegonheiros, estavam descontentes com a política de reajustes recorrentes, e deu no que deu. Quero lembrar que o Liberalismo funciona bem em empresas privadas com um sistema concorrencial, no qual os clientes têm opções de escolhas de preços, produtos e fornecedores. O monopólio não orna com livre mercado, tampouco atividades econômicas empresariais Estatais gozam de inteira credibilidade da maioria esclarecida da comunidade local e internacional como é o caso em apreço.

Pois bem, a Petrobras negociou recentemente com os acionistas americanos a compensação dos prejuízos causados pelos ladrões petistas. Dava a impressão de que iria se refazer com as medidas de contensão e austeridade implantadas por Pedro Parente.  Agora as ações despencam mesmo com a promessa do governo de reparar os prejuízos decorrentes das concessões feitas recentemente.  É aguardar para vê.

Essa de ”O petróleo é nosso,” já era. O setor deve ser privatizado. O Pré- Sal está quase parado por falta de recursos para explorá-lo. O governo está perdido, sem prestígio; a esquerda pega carona em greves de caminhoneiros, petroleiros ou qualquer outra tragédia que possa ocorrer a ponto da Senadora Presidente do PT, sugerir que a greve só termine se o Lula for solto! Que nojo.

Brasília está tumultuada. O Presidente está desgastado com esse pesadelo e ainda terá que comprar parte dos congressistas para salvá-lo da terceira onda (denúncia) proposta pela PGR.

Mesmo assim não é hora de derrubar o governo. Ele teve a habilidade de negociar com os estradeiros e sair da maior encrenca que poderia acontecer; agora, o que vier é marolinha porque comprar parlamentar é mais fácil do que desmobilizar as filas dos nove eixos.

Dr. Francisco Mello dos Santos. Advogado Criminalista. OAB-MT 9550 e professor de Carreira. Especialista em Direito Penal e Processual Penal. drfranciscomello@terra.com.br (669)996892292.