Taques recebe demandas de prefeitos do Consórcio Nascente do Araguaia
Supermoveis



Taques recebe demandas de prefeitos do Consórcio Nascente do Araguaia

Fonte: NOTÍCIAS DE MATO GROSSO com Assessoria
SHARE

O governador Pedro Taques recebeu, na tarde desta quarta-feira (22.03), prefeitos, vereadores e lideranças políticas de municípios que compõem o Consórcio Nascente do Araguaia, que apresentaram as principais demandas para o desenvolvimento da região.

A viabilização de estudo para o asfaltamento de trecho da MT-110, que liga o município de Guiratinga (346 km de Cuiabá) a Alto Garças (364 km de Cuiabá), foi uma das principais pautas apresentadas. 

Segundo o presidente do consórcio, Humberto Domingues, o asfalto traria grandes avanços para a região. “Temos várias demandas que precisavam ser apresentadas ao governador e ele faz um esforço para nos atender. Essa questão da MT-110 seria um sonho para a população daquela região. Haverá esse estudo para avaliar a questão e estamos aguardando”.

O deputado estadual Sebastião Rezende, que ao lado do deputado estadual Mauro Savi articulou a reunião, apresentou ao governador a necessidade de implantação de uma companhia de bombeiros em Alto Araguaia (421 km de Cuiabá).

“Essa é uma questão que eu vejo que precisa ser trabalhada há mais de dez anos. E faremos uma audiência pública para tratar com o empresariado e toda sociedade sobre esse assunto e, inclusive, o governador afirmou que quer participar dessa discussão”, disse.

O Consórcio Nascente do Araguaia é composto por oito municípios: Alto Araguaia, Alto Garças, Alto Taquari, Araguainha, Guiratinga, Itiquira, São José do Povo e Tesouro.

Outras demandas

A necessidade de destinação de um técnico da Empaer para atender os assentados presentes na região foi levantada pelo prefeito de Alto Araguaia, Gustavo Melo. Segundo ele, são cerca de 400 assentados somente em Guiratinga e 120 em Alto Araguaia.

A equipagem do laboratório da Unemat do campus de Alto Araguaia também foi apreciada pelos participantes da reunião. A necessidade é que R$ 160 milhões sejam destinados para a finalidade.