Taques quer ouvir e não sai em defesa de primo
Fullbanner1

Fullbanner2


Taques quer ouvir e não sai em defesa de primo

Fonte: Da Redação
SHARE
Foto - Assessoria/JoséMedeiros

O governador Pedro Taques (PSDB) não fez um discurso de defesa ao ex-primo, mas ponderou a situação e argumentou ser necessário respeitar o instituto da ampla defesa ao ex-secretário, acusado de participar ativamente do esquema de grampos ilegais no estado e preso preventivamente, por determinação do desembargador Orlando Perri, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, recentemente. Questionado, o governador sinalizou sobre a necessidade de ouvir Paulo. “Nós temos que dar a todo cidadão o direito a ampla defesa e ao contraditório. Vamos ver o que ele (Paulo) vai dizer (…) Não tenho ideia do que ele falará. Ele será ouvido e terá direito ao contraditório e ampla defesa”, completou Pedro. O ex-secretário-chefe da Casa Civil, Paulo Taques, saiu da gestão estadual no mesmo fim de semana que o Fantástico, da Rede Globo, veiculou matéria denunciando a “barriga de aluguel” feita em uma operação contra o narcotráfico, onde números de jornalistas, advogados e até políticos foram inclusos para serem rastreados. Até mesmo uma ex-amante e uma ex-assessora de Paulo foram grampeadas.

 

 

Montreal