Taques, Pátio e Kemper anunciam volta da UTI Pediátrica
Supermoveis


Macropel

Taques, Pátio e Kemper anunciam volta da UTI Pediátrica

Fonte: Bruno Pinheiro e Thiago Mattar
SHARE
Anúncio foi feito em coletiva de imprensa nesta noite de sexta-feira (24). Foto: NMT.

A vice-diretoria da Santa Casa anunciou a reabertura da UTI Pediátrica de Rondonópolis (214 km de Cuiabá). Segundo anunciado em coletiva de imprensa nesta noite de sexta-feira (24), no Paço Municipal, com presença do governador Pedro Taques (PSDB) e do prefeito Zé Carlos do Pátio (SD), a equipe será organizada para a reabertura o mais rápido possível. “Não deixaremos nenhuma criança morrer em Rondonópolis”, disse Kemper Carlos Pereira, vice-diretor da Santa Casa.

Depois de uma tarde de conversas à portas fechadas, Kemper, Taques e Pátio chegaram a um acordo sobre a atual situação do hospital, que alega atrasos nos repasses públicos e ameaçava desativar mais serviços.

“Quero agradecer a complacência da Santa Casa, que foi compreensiva, ela sabe que toda a classe política vem investindo e apoiando a Santa Casa; tanto o governo do estado, quanto o governo federal, deputados federais e senadores”, disse o prefeito.

“Acertamos com o governador que as contas vão estar todas em dia a partir de agora, contando com a regularidade dos pagamentos, isso dá tranquilidade para que possamos voltar ao trabalho”, explicou Kemper.

Sobre as discrepâncias entre os valores apresentados nas prestações de contas da Santa Casa e do município, noticiadas no site Notícias de Mato Grosso, quando foi constatado o desaparecimento de R$ 1,1 milhão na planilha financeira do hospital, o vice-diretor alegou que tudo não passa de um erro técnico-contábil. “Isso provavelmente foi erro técnico-contábil na Santa Casa […] Isso tá relacionado ao recurso referente ao pagamento administrativo aos serviços de hemodinâmica, e nós pedimos aos técnicos para que revejam isso, porque foi feito às pressas para poder dar atenção a planilha de custos da Santa Casa; mas quero reiterar que a Santa Casa é uma instituição séria e aberta a toda a sociedade para ir lá avaliar as suas contas; ela é gerida por pessoas sérias e tem um compromisso com as pessoas da região sul; e vamos pedir ao Ministério Público a auditoria nas contas da Santa Casa para informar a sociedade”, disse.

Parte do Ministério Público uma proposta de formar uma equipe mista entre governo do estado, governo municipal, câmara municipal e sociedade civil para acompanhar as contas da Santa Casa. “Eu acho que essa é uma forma de dar total transparência sobre as verbas que são repassadas”, sugeriu o promotor Ari Madeira.

Ainda disse o promotor que até o momento não há indícios de qualquer “malversação” por parte do estado, município ou Santa Casa.

O governador Pedro Taques disse que Rondonópolis ficou 62 anos sem UTI Pediátrica, e foi o promotor Ari Madeira que conseguiu, em 2013, ajuizar uma ação contra o estado e quase R$ 5 milhões em recursos, o que possibilitou a abertura da UTI em 2016. “Hoje existem 71 UTIs, nós abrimos 40 UTIs, dentre elas os oito leitos da UTI Pediátrica; quem abre UTI, não quer fechar UTI, quer dar atendimento melhor ao cidadão”, defendeu Taques.

Sobre o estado das crianças que estavam internadas na UTI Pediátrica, fechada no último dia 13 de novembro, o governador disse que nenhuma criança correu o risco de morte. “O que mostra que estamos atentos a isso”.

Montreal