Taques diz ter “muito o que fazer” e que não está preocupado...
Fullbanner1

Fullbanner2


Taques diz ter “muito o que fazer” e que não está preocupado com 2018

Fonte: OlharDireto
SHARE

O fato de opositores estarem comemorando resultados de pesquisas de opinião pública sobre tendência do eleitorado e até produzindo panfletos no inteiror não preocupam o governador Pedro Taques. Publicamente, ele fez questão de assegurar que irá reverter os números e que está muito ocupado, na administração de Mato Grosso, tem tempo para pensar em 2018.

“Não estou nem um pouco preocupado com 2018. Deixa isso para a oposição. Não posso me preocupar com isso. Tenho ocupação de toda sorte”, disse Taques, ao site cuiabano, após lançar o documentário Tipos Mato-Grossenses, no Cine Teatro Cuiabá, na noite de sexta-feira, 18.

Pedro Taques lembrou que a oposicação está no papel dela. “À oposição cabe fazer oposição. O eleitor colocou a oposição no devido lugar dela. Mas vamos reverter os números”, resumiu Taques, sobre as pesquisas.

Desde o começo do ano a oposição tenta se articular, liderada por PMDB, PTB e PR para a disputa do governo de Matgo Grosso. E os ataques à gestão de Pedro Taques têm recrudescido.

“Eu desejo trabalhar por Mato Grosso e não vou discutir 2018 agora. Se a oposição não tem o que fazer, então, pode começar a discussão”, sugeriu Taques, em entrevista anterior.

Pedro Taques assegurou que jamais atacou quem quer que seja e que  a chefia do Poder Executivo consome todo os eu tempo. Ele tem se esforçado, porém, para manter PSDB, DEM, PSD, PSC e PSB (de Mauro Mendes e Eduardo Botelho) unificados no projeto iniciado em 2014.

Sobre a tendência do eleitorado, Taques reagiu com cuidado e disse apenas que não antecipa debate eleitoral. “Eu desejo trabalhar por Mato Grosso. O momento não é discutir 2018, ainda”, justificou Taques, que deixou em aberto a possibilidade de continuar dialogando com todos.

Montreal