Taques diz “não” a redução de impostos estaduais no combustível
Adventista



Taques diz “não” a redução de impostos estaduais no combustível

Fonte: Da Redação NMT
SHARE
Foto - Rodinei Crescêncio/GD

Ao lado de mais cinco governadores, que vieram a Cuiabá, o governador de Mato Grosso, Pedro Taques (PSDB), assinou uma carta onde demonstra não concordar em incidir sobre os estados, como muita gente do Governo Federal sugeriu, a responsabilidade pelos preços atuais dos combustíveis no Brasil. A tentativa de forçar as unidades federativas a baixarem seus tributos não foi engolida pelos gestores, que argumentaram não terem aumentado o ICMS a ponto de poderem receber tal crítica. O documento cita que a culpa da revolta atual que ocasiona a greve é da gestão da Petrobrás que realiza uma ‘flutuação dos preços vinculando a variação ao petróleo no mercado internacional”. Taques e os governadores do Mato Grosso do Sul, Goiás, Maranhão, Rondônia e do Distrito Federal também elencaram a função de controladora da União em relação a estatal, deixando claro a cargo de quem está a tarefa de acompanhar tudo isso de perto.