Suspeito de tentar matar a ex-namorada com 9 facadas confessa crime, diz...
show

Fullbanner1


Suspeito de tentar matar a ex-namorada com 9 facadas confessa crime, diz polícia

Fonte: G1
SHARE
Estella Cristina Ribeiro foi esfaqueada nove vezes pelo ex-namorado, que não aceitava o fim do relacionamento, segundo a polícia (Foto: Arquivo pessoal)

Preso no Centro de Ressocialização de Cuiabá por suspeita de tentar matar a ex-namorada em Várzea Grande, na região metropolitana de Cuiabá, Lucas da Silva Santos, de 26 anos, confessou ter cometido o crime durante interrogatório da Polícia Civil.

Lucas Silva Santos foi localizado pela polícia em uma oficina em Rolim de Moura (RO) (Foto: TVCA/Reprodução)

A promotora de vendas Estella Cristina Ribeiro, de 32 anos, levou nove facadas enquanto dormia, em 29 de janeiro deste ano. Ela teve alta hospitalar após passar 40 dias internada, mas ficou com sequelas após a agressão, como a dificuldade para falar e respirar.

Em trecho do interrogatório, que foi gravado, o delegado Cláudio Alvarez Santana, que conduz as investigações, pergunta a Lucas se ele achou que a vítima havia morrido, ao que ele confirma. Segundo o delegado, o suspeito se manteve frio durante todo o depoimento.

“Ele falou que só parou porque achou que tinha matado, até porque os últimos golpes de faca foram no pescoço. Muito frio, com detalhes, como se fosse uma terceira pessoa contando a história”, afirmou.

Durante o interrogatório, Lucas ainda afirmou que não se arrepende de ter invadido a casa da ex-namorada para cometer o crime e que a esfaqueou porque não aceitava o fim do relacionamento, que durou oito meses.

Prisão

Lucas Silva teve a prisão decretada pela Justiça e foi localizado em uma oficina em Rolim de Moura (RO), no dia 6 deste mês. Segundo a polícia, ele já havia morado naquele município, onde também mora a ex-mulher dele, e passou 30 dias sendo monitorado pela

Denúncia à polícia

Estella, que trabalha como promotora de vendas, foi esfaqueada um dia depois de ter denunciado o namorado por ameaças, agressões e por ter torturado o cachorro de estimação dela.

Ela registrou boletim de ocorrência contra Lucas, afirmando que ele já havia quebrado um celular dela durante uma festa, por ciúmes, e que as brigas e ameaças já eram constantes entre eles. Ela afirmou, ainda, que o suspeito tinha fotos íntimas dela e chegou a chantageá-la de publicá-las na internet.

Ela afirmou, ainda, que ele teria tentado asfixiar o cachorro dela durante uma briga, a ponto de quase matá-lo. A família teria conseguido separar o casal e salvar o cachorro. Após a confusão, Lucas fugiu e ameaçou voltar e matá-la.

Ele invadiu a casa da vítima na madrugada seguinte ao dia da denúncia, entrou no quarto onde ela dormia e desferiu os golpes. Segundo a tia de Estella, Vania Cristina Ribeiro, depois de atacar a sobrinha, Lucas mandou áudios pelo WhatsApp ameaçando matar a família dela.