Suspeito de sequestrar empresária e atirar em policial reage à prisão e...
show

Fullbanner1


Suspeito de sequestrar empresária e atirar em policial reage à prisão e morre após confronto em Cuiabá

Fonte: G1
SHARE
Kelves Gonçalves da Silva foi preso nesta terça-feira (27) (Foto: Polícia Civil de MT/Divulgaçã

9º e último suspeito de participar do sequestro da empresária Milene Falcão Ewbank e na tentativa de assassinato de um policial civil, em novembro do ano passado, em Cuiabá, Kelves Gonçalves da Silva, de 28 anos, conhecido como Kelvinho, foi baleado e morreu após confronto com policiais, nesta terça-feira (27).

“Ele estava fortemente armado, houve uma reação por parte dele, houve troca de tiros e ele e o comparsa foram baleados e morreram no Pronto Socorro”, afirmou o delegado Victor Hugo Bruzulato Teixeira, da Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos (Derrfva).

O esconderijo dele foi descoberto nessa segunda-feira (26). Uma ação planejada para capturá-lo foi realizada nesta terça-feira (27), na capital.

Kelvinho estava em uma casa no Bairro Jardim Vitória. O suspeito reagiu à chegada da polícia, tentou resistir à prisão e foi baleado durante confronto com policiais do GOE. Com Kelves estava outro homem, que também foi atingido com disparos e morreu no hospital.

A ação para localizá-lo e prendê-lo foi feita por agentes da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) da Polícia Civil, em conjunto com policiais do Grupo de Operações Especiais (GOE), da Derrfva e do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer).

Na casa, também foi apreendida uma submetralhadora 9 milímetros.

O sequestro

Milene foi sequestrada por criminosos ao buscar o filho em uma escola particular, no Bairro Quilombo, na capital. A vítima descia do carro quando foi obrigada a voltar para o veículo. Ela foi levada para um cativeiro, de onde foi resgatada pela polícia.

Inicialmente, a ideia dos assaltantes, segundo a polícia, era roubar o carro. Entretanto, ao perceber que a empresária possuía bens, decidiram sequestrar a vítima. Antes de deixar Milena no cativeiro, os ladrões pegaram o dinheiro, os cartões e as senhas da vítima. Na rua, eles fizeram compras em lojas de bijuteria e distribuidoras de bebidas.

A Polícia Civil resgatou a empresária na madrugada do dia 18. De acordo com a polícia, a vítima foi deixada em uma casa no Bairro Centro América, na capital.

Durante as buscas pelos sequestrados da empresária, o investigador da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf), Sidney Ribeiro dos Santos, foi baleado no rosto.

Segundo a GCCO, o principal suspeito de atirar no investigador é Kelves Gonçalves da Silva, de 28 anos, conhecido como Kelvinho, que já esteve preso na Penitenciária Central do Estado (PCE) e é membro de uma facção criminosa.

Oito pessoas já foram presas por envolvimento no sequestro. Sete foram presos durante o resgate da empresária e o 8º em outra ocasião.