Suspeito de matar ex-mulher e enteada é preso após ser reconhecido na...
Fullbanner1

Fullbanner2


Suspeito de matar ex-mulher e enteada é preso após ser reconhecido na rua em Cuiabá

Fonte: G1 MT
SHARE

Um homem de 41 anos, suspeito de ter matado a ex-mulher e a enteada dele, na manhã desta terça-feira (22), foi preso depois de ser reconhecido por moradores, na Rua Mascarenhas, no Bairro Pedregal, em Cuiabá. Segundo a Polícia Militar, Jhony Marcondes, de 41 anos, foi agredido pelos moradores e preso em seguida. A foto dele circulava em aplicativos e redes sociais desde que o crime ocorreu.

Ele é apontado por testemunhas como responsável pela morte de mãe e filha, encontradas mortas na manhã desta terça-feira no Bairro CPA 1, na capital. As vítimas foram identificadas como Adriana Aparecida de Siqueira, de 41 anos, e Andresa Maria Villarga da Siqueira, de 19 anos, filha dela. O ex-marido teria entrado na casa e matado as duas vítimas com golpes de faca e martelo na cabeça. A Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) investiga o crime.

De acordo com a PM, Jhony tem 13 passagens criminais pelos crimes de estupro, roubo, homicídio, tráfico e ameaças. Policiais da companhia de Polícia Militar do bairro CPA prenderam o suspeito por volta de 11h30 [horário de Mato Grosso], enquanto faziam rondas e foram chamados para atender a uma situação de um homem que era agredido por moradores.

Ao chegar no endereço, a PM reconheceu o suspeito como o ex-marido que matou as duas vítimas. Ainda conforme a PM, desde as primeiras horas da manhã a foto do suspeito, como sendo um fugitivo, circulava em grupos de WhatsApp de unidades da polícia.

Crime

Jhony teria revelado para uma pessoa, no Bairro Pedregal, em Cuiabá, que ‘havia cometido uma besteira’. Essa testemunha procurou a família das vítimas e informou o que o suspeito havia comentado. Jhony, que trabalha como eletricista, não foi encontrado. O ex-marido entrou na casa e matou as duas vítimas com golpes de faca e martelo na cabeça.

A polícia arrombou a porta da casa e encontrou Adriana caída em um dos cômodos da casa. Andreza foi encontrada morta enrolada em um lençol em outro quarto da residência. Os vizinhos disseram à PM que Jhony saiu da casa por volta de 5h [horário de Mato Grosso].

Histórico

De acordo com dados levantados pela polícia, entre os anos de 1997 e 2017, Jhony Marcondes respondeu a 13 passagens criminais. Dessas, 6 são por ameaças, duas por homicídios, um estupro, um roubo, um tráfico de droga, além de duas por lesões corporais.

O suspeito foi apresentado pelos policiais militares 2ª Delegacia, antigo Cisc Planalto, e posteriormente encaminhado à DHPP, na capital.

Montreal