Suíte de parto adequado proporciona maior autonomia para as mulheres na hora...
Supermoveis



Suíte de parto adequado proporciona maior autonomia para as mulheres na hora de dar à luz

Fonte: Assessoria
SHARE

Até alguns anos atrás, o parto normal em hospital tinha as suas limitações. Algumas unidades de saúde, por exemplo, não permitiam que a gestante escolhesse a posição de sua preferência para o nascimento de um filho – em casos de parto natural, era do leito hospitalar para o centro cirúrgico, mesmo que não houvesse intervenção alguma.

No entanto, essa realidade está mudando com o surgimento de projetos que defendem um parto adequado e a adaptação dos espaços hospitalares – que permitem à mulher vivenciar a experiência do parto normal com conforto e segurança.

A ideia de que a mulher pode e deve participar de todas as escolhas que dizem respeito ao seu próprio corpo e à chegada do seu filho é o que norteia a filosofia por trás da humanização do parto.

Ginecologista e obstetra, Juliana Oliveira Abrão ressalta o diferencial dos ambientes especialmente pensados pelos hospitais com o objetivo de proporcionar maior conforto à gestante. As suítes de parto adequado, como são chamadas, contam com diversos recursos que auxiliam a mulher durante o trabalho de parto e remontam uma atmosfera aconchegante dentro do próprio hospital.

 “Com a estrutura de uma suíte de parto adequado, a mulher pode ter autonomia e liberdade de escolher a posição que deseja ficar durante o período das contrações e no momento do parto. Já foi comprovado que as posições verticais ajudam no trabalho de parto – tanto pela ação da gravidade quanto por facilitar o entendimento da mulher a respeito da força que ela deve fazer”, explica.

SUÍTE DE PARTO – No Hospital Infantil e Maternidade Femina, o parto adequado é uma realidade. Com duas suítes adaptadas para as necessidades das gestantes que optam por dar à luz naturalmente, alguns diferenciais podem ser listados.

As salas de parto são individualizadas e permitem à mulher uma maior autonomia nas suas ações e na utilização dos recursos disponíveis na suíte.

Além da cromoterapia, que envolve o relaxamento da mulher por meio de luzes tranquilizantes, a estrutura conta com banheira, cama de parto, baqueta e demais acessórios – como a bola fisioterápica – que ajudam na evolução da dilatação pélvica.

Na suíte de parto adequado, as futuras mamães ainda podem escolher a música ambiente e decidir pelos acompanhantes de uma jornada especial.

“No caso da banheira, a imersão na água quente ajuda as mulheres a lidarem melhor com a dor. A bola de fisioterapia, aliada ao chuveiro com água quente, também é uma excelente forma de alívio da dor”, orientou a especialista ao comentar os recursos das suítes.

A médica ainda reitera que a gestante pode se locomover durante o trabalho de parto e não precisa necessariamente ficar em uma única posição durante todo o processo.

Conforme reforça a pediatra e diretora-técnica da Femina, Fernannda Pigatto, o momento do parto é sonhado por cada uma das gestantes e o hospital deve dar suporte para a realização desse sonho.

“A nossa gestão visa garantir melhorias contínuas na qualidade assistencial e na segurança do atendimento, sem deixar de lado a humanização e o acolhimento que sempre fizeram parte da cultura da Femina – desta forma, viabilizamos a realização de sonhos”.

PARTO ADEQUADO – O Hospital Infantil e Maternidade Femina integra o Projeto Parto Adequado, realizado pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) com o Hospital Israelita Albert Einstein e o Institute for Healthcare Improvement (IHI), em parceria com o Ministério da Saúde. A ação visa estimular a realização de partos normais pelo país.

Em 2015, a Femina foi considerada pioneira na região Centro-Oeste. Com a inauguração das novas suítes de Parto Adequado, o hospital espera incentivar o aumento do parto normal – já que a cada 10 nascimentos, 8,5 são por cesarianas no Brasil. É válido ressaltar que a Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda o índice de apenas 1,5.