Subtenente Guinâncio mostra humildade e foco em cargo de vereador
Fullbanner1



Subtenente Guinâncio mostra humildade e foco em cargo de vereador

Fonte: Da Redação NMT
SHARE
Vereador que é membro do Exército Brasileiro foi apontado como possível candidato a deputado federal, em 2018, mas afirmou que pretende terminar seu mandato no Município. Foto - Assessoria

Uma das boas figuras da atual legislatura na Câmara de Vereadores de Rondonópolis, o tucano subtenente Guinâncio (PSDB) comentou à reportagem do NMT, nesta semana, a fala do veterano e um dos líderes do seu partido no estado, o ex-governador, Rogério Salles (PSDB), que o apontou, também em fala ao NMT, como possível pré-candidato a deputado federal. Questionado se poderia novamente tentar a Câmara Federal, Salles mostrou-se avesso a possibilidade e apontou Guinâncio como uma ótima opção para a vaga. O vereador ressaltou que sentiu-se lisonjeado com a indicação e admitiu a proposta, mas disse que ainda não se sente preparado politicamente para o desafio. O subtenente do Exército ainda mostrou preocupação em finalizar o mandato que 1511 votos lhe deram, em 2016.

“Em diversas conversas, se tem tocado nesta possibilidade focando-se na construção de novas lideranças, até para que aconteça um processo natural de renovação no partido. Rogério é um ícone do nosso partido, com muito orgulho posso dizer que é um mentor político. Quando preciso tirar dúvidas ou vou tomar decisões, ele sempre está do nosso lado e isso ajuda muito pela experiência e visão política que ele tem. Fiquei honrado, claro, embora neste momento a minha realidade e meu interesse é terminar meu trabalho como vereador. Não abro mão de entregar a sociedade rondonopolitana, em 31 de dezembro de 2020, a integralidade do que fizemos na Câmara de Rondonópolis. Após isso, de repente partiremos para um novo projeto ou uma nova ideia”, disse.

Único vereador dentro os 21 atuais que renuncia a verba indenizatória, um valor de R$ 10 mil mensais além do salário para custos com o mandato, o subtenente considerou que realmente há uma simpatia muito grande de boa parte da população com os militares, sobretudo os das Forças Armadas, como é seu caso. No entanto, não demonstrou interesse em se utilizar disso politicamente no pleito de 2018 e considerou que ainda tem muito a aprender para subir degraus na vida pública eletiva. “Minha postura e vivência política ainda é muito pequena. Sou uma espécie de aspirante a político, no aspecto de que eu ainda tenho aprendido e conhecido aos poucos os mecanismos da vida política. Embora eu acredito que poderia exercer bem a função de deputado federal, eu entendo, no entanto, que preciso caminhar um pouco mais até um dia chegar a essa posição”, finalizou.