Suas crenças o liberta ou o aprisiona?
Fullbanner1

Fullbanner2


Suas crenças o liberta ou o aprisiona?

Fonte:
SHARE

crenças limitantesOlá,

Nesta semana quero convidar você amigo leitor, a perceber e identificar quais são as crenças que norteiam sua existência. Em que você acredita que o leva a ter uma percepção em relação ao mundo a sua volta e sobre você mesmo?

Crenças são regras pelas quais vivemos. São nossos melhores palpites frente à realidade e formam nossos modelos de como vemos e agimos no mundo – os princípios pelos quais o mundo parece funcionar, com base em nossa experiência. Crenças não são fatos, embora muitas vezes confundamos com fatos. Temos crenças sobre outras pessoas, sobre nós mesmos e sobre nossos relacionamentos, sobre o que é possível e sobre aquilo que somos capazes de fazer. Temos um investimento pessoal em nossas crenças.

As crenças agem como profecias auto-realizáveis. Agem como permissões ou como empecilhos para aquilo que podemos fazer. Se você acredita que não é muito simpático, isso fará com que aja de forma desagradável em relação a outros e assim confirme sua crença, mesmo que não queira que seja verdade. Se você acreditar que é simpático, então abordará as pessoas de forma mais aberta, e elas terão mais probabilidade de confirmar sua crença.

Você age como se fosse verdade e se gostar do resultado, continuará a agir assim. Se suas crenças não lhe trazem bons resultados, você as muda. Você tem escolha quanto aquilo em que acreditar.

Quantas vezes acreditamos que somos incapazes de conseguir ter sucesso na vida ou de ter um relacionamento que dê certo. Essas são crenças limitantes, se você não fizer nada para mudá-las, corre grande risco de criar um circulo vicioso, de autosabotagem capaz de o direcionar ao fracasso sempre.

Para mudar um comportamento indesejável, basta mudar a crença limitante que o sustenta. Comece a questionar suas crenças, se verdadeiramente elas são reais, ou se são apenas pensamentos baseados em experiências passadas; se elas são justas, se te impulsiona… Se concluir que elas não servem para nada, que não tem nenhum ganho em continuar com ela, reenquadre seu modo de pensar, colocando uma nova crença, potencializadora no lugar.

Como dizia Henry Ford, se você acreditar que pode ou que não pode, de ambas as formas você esta certo. Você é o único responsável por seu sucesso. Cultive bons pensamentos, boas amizades, e acredite você nasceu para vencer na vida. Desde sua concepção foi um vencedor. Pense nisso, você tem valor!!!

Deus te abençoe e até a próxima semana

Luciane Magalhães

Montreal