STJ concede HC no plantão e deputado eleito deixa prisão após 2...
Adventista

Fullbanner1


STJ concede HC no plantão e deputado eleito deixa prisão após 2 dias em MT

Fonte: Da redação com Folhamax
SHARE
(Foto: Ednilson Aguiar/O Livre)

O ministro Nefi Cordeiro, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), concedeu há pouco um habeas corpus ao deputado federal eleito Neri Geller (PP). O ex-ministro da Agricultura estava preso desde a última sexta-feira em razão da “Operação Capitu”, que apura pagamento de propina a agentes públicos para beneficiar a JBS no ano de 2014.

O habeas corpus foi impetrado na manhã de hoje pelo advogado Ricardo Monteiro e a decisão saiu no final da tarde. A expectativa é de que que Geller deixe ainda hoje o complexo penitenciário da Mata Grande, em Rondonópolis, onde estava desde sua prisão.
Arazões para conceder a liminar ainda não foram divulgadas. A íntegra da decisão estará disponível apenas no dia 13 de novembro.

Geller estava preso sob acusação de receber R$ 250 mil da JBS pra favorecer os interesses da empresa no Ministério da Agricultura, pasta que comandou entre março e dezembro de 2014. Uma foto sua ao lado de Florisvaldo Oliveira foi usada como prova. A imagem, de outubro de 2014, foi registrada logo após o executivo da empresa deixar a mala com dinheiro no gabinete dele.

Além de Geller, a operação levou à prisão o sócio da JBS, Joesley Batista, o executivo Ricardo Saud, o vice-governador de Minas Gerais, Antônio Andrade, é o ex-secretário de Defesa Agropecuária, Rodrigo Figueiredo. O ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, que já se encontrava preso, teve novo mandado de prisão expedido.