STF arquiva denúncia contra Maggi, mas mantém Cidinho sob investigação
Fullbanner1

Fullbanner2


STF arquiva denúncia contra Maggi, mas mantém Cidinho sob investigação

Fonte: Da Redação
SHARE
Foto - Rogério Florentino Pereira / Olhar Direto

Luiz Fux, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) que recebeu e homologou a delação premiada “monstruosa” de Silval Barbosa (PMDB), decidiu arquivar as acusações contra o atual ministro da Agricultura e senador licenciado Blairo Maggi (PP). Em denúncia encaminhada pelo ex-procurador geral da República Rodrigo Janot, estava nas mãos do magistrado um possível esquema de caixa II, envolvendo a cifra de R$ 5 milhões, que Blairo teria conseguido para bancar o seguimento de Silval, seu então vice-governador, no comando do Palácio Paiaguás, além de financiar também sua ida ao Senado Federal.

Embora tenha enxergado nenhuma culpa de Blairo, Fux despachou para que as investigações sigam sobre o suplente de Maggi e atual titular da cadeira no alto parlamento Cidinho Santos (PR). “Deveras, não se constata, primo ictu oculi, atribuição de prática criminosa ao Ministro da Agricultura Blairo Maggi, mas unicamente ao seu suplente e atual Senador da República José Aparecido dos Santos (Cidinho)”, cita parte da decisão. A justificativa prática da escolha técnica de Fux é pelo fato de que na delação do ex-secretário chefe da Casa Civil de Silval, Pedro Nadaf, o depoimento do último indicou que boa parte das negociações diretas pelo dinheiro levantado e não declarado foram feitas diretamente por Cidinho.

Montreal