Sival reafirma em CPI que dinheiro no paletó era propina
Adventista



Sival reafirma em CPI que dinheiro no paletó era propina

Fonte: Dayene Paz
SHARE

O ex-governador Silval Barbosa (sem partido) foi ouvido hoje, 23, pela CPI do Paletó, na Câmara de Vereadores de Cuiabá, sobre o pagamento de propina feito por ele a deputados durante o tempo que ficou à frente do Executivo Estadual. Durante o depoimento, ele reafirmou que o dinheiro era de propina.

A segurança chegou a ser reforçada na Câmara de Cuiabá.

O ex-governador admitiu diversos esquemas na Justiça, o que foi chamada de ‘delação monstruosa’ pelo ministro Luiz Fux.

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) investiga o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), que era deputado estadual à época. Ele é suspeito de receber propina do Governo do Estado quando Silval Barbosa estava à frente.

O depoimento de Sival na CPI durou cerca de 3 horas. “Ali estava uma fila indiana de deputados que estavam na minha sala. quem em sã consciência vai dizer que aquilo não era pagamento de propina? Eu estou pagando um preço altíssimo por estar aqui. Que isso possa acabar dentro da política. Jamais vou fugir da verdade”, relatou Sival na CPI.