Sistema Penitênciário: Em quatro anos, mais de 7 mil servidores foram capacitados
Adventista

Fullbanner1


Sistema Penitênciário: Em quatro anos, mais de 7 mil servidores foram capacitados

Fonte:
SHARE
Foto:Sejudh

A Escola Penitenciária da Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh) capacitou de 2015 a 2018 mais de 7 mil servidores. Nesse período, eles participaram de 61 cursos e receberam certificados de até 550 horas/aulas.

Entre os profissionais capacitados está a agente da Penitenciária Feminina Ana Maria do Couto May, Rosane Maria de Souza. Ela fez o curso de comboio, escolta e contraemboscada e conta que participou da capacitação com o intuito de aprimorar seus conhecimentos para então aplicá-los onde trabalha. “O aprendizado foi de grande valor para mim. Pretendo compartilhar o que aprendi com os outros colegas”, informa.

Já o agente Fábio Mongelo, da unidade de Colíder, participou do curso de realinhamento operacional. Para ele, a atividade agregou muito ao seu trabalho, pois aprendeu assuntos importantes, como o embarque, desembarque e emboscada. “Isso foi primordial para mim, porque envolve muito a segurança”, explica.

Além de realinhamento operacional e comboio, escolta e contraemboscada, entre os cursos realizados nos últimos quatro anos estão: aperfeiçoamento em armamento e tiro; gestão de pessoas e desenvolvimento humano; alinhamento pedagógico; defesa pessoal; monitoramento eletrônico do sistema penitenciário; habilitação em carabina 556;  curso básico em mecânico de armas; inteligência penitenciária; aposentadoria com qualidade de vida; operações penitenciárias e especiais; curso de cinotecnia; sobrevivência operacional e processo administrativo disciplinar para preso.

Foto:Sejudh

Referência nacional

As capacitações e investimentos no Sistema Penitenciário tem colocado Mato Grosso como referência no país em se tratando de qualificação dos agentes penitenciários. Exemplo disso são as solicitações de outros estados para liberação dos instrutores da Escola Penitenciária para ministrarem cursos . Para o secretário da pasta, Fausto Freitas, isso é motivo de muito orgulho, pois mostra que o trabalho realizado pelos profissionais do estado  é de qualidade.  “Quando qualificamos os servidores, além de atualizá-los, estamos padronizando os trabalhos, acarretando em um serviço mais eficiente, de vitrine”.

O diretor de Ensino Penitenciário, Anderson Santana da Costa, acredita que com uma equipe treinada e se sentindo valorizada há mais rendimento nas atividades e os objetivos são alcançados em sincronia. “Se todos estão na mesma visão e tecnicamente preparados, conseguimos bons resultados, o que coloca Mato Grosso em destaque no quesito preparo de seus profissionais”.

A capacitacação de 188 novos servidores do Sistema Penitenciário de Mato Grosso é o último curso deste ano, iniciado no dia 12.11 com término previsto para janeiro de 2019.  Estão em formação agentes penitenciários e profissionais de nível superior nos perfis de advogado – assistentes sociais, enfermeiros e psicólogos. Eles atuarão nas unidades prisionais de Cuiabá, Várzea Grande, Lucas do Rio Verde, Aripuanã, Colniza, São Félix do Araguaia, Porto dos Gaúchos e Vila Rica.

Sobre a escola

Criada pela Lei Complementar 389/2010, e instituída pelo Decreto Estadual nº 629, de 25 de agosto de 2011, a Escola Penitenciária foi implantada para promover a formação, qualificação e especialização de todos os servidores do Sistema Penitenciário do Estado de Mato Grosso, tais como: Profissionais de Nível Superior, Assistentes Administrativo, Agentes Penitenciários e Auxiliares Administrativos.