Sindicalistas chegam a acordo com governo sobre perdas salariais
Fullbanner1

Fullbanner2


Sindicalistas chegam a acordo com governo sobre perdas salariais

Fonte: NOTÍCIAS DE MATO GROSSO com Assessoria
SHARE

Depois de muito diálogo entre representantes dos sindicatos de servidores do Estado de Mato Grosso, Fórum Sindical, poder executivo e legislativo, finalmente, nesta quarta-feira (28.06) o imbróglio das perdas salariais dos servidores públicos do Estado de Mato Grosso chegou ao fim com um acordo de reposição das perdas de 2%.

O valor será repassado para folha em duas vezes, sendo 1% em outubro de 2018 e 1% em outubro de 2019.

O acordo, conduzido em conjunto pelo secretário-chefe da Casa Civil, José Adolpho Vieira, secretário de Gestão, Júlio Modesto, e pelo presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho, e aprovado pelos representantes dos sindicatos, será ainda debatido com as bases de cada categoria. No entanto, todos os presentes na reunião sinalizaram que o projeto deve receber o substitutivo com as alterações na próxima semana e que não haverá mais delongas para que ele seja encaminhado à Assembleia Legislativa de Mato Grosso e votado.

O governador Pedro Taques informou ainda que faz questão de ir, junto com o Fórum Sindical, entregar o texto pessoalmente para o presidente da ALMT.

“A importância desse acordo é paz. Aqui não existem vitoriosos ou perdedores, aqui quem ganha é a população”, disse Taques, ressaltando ainda as dificuldades para o fechamento da folha de pagamento pelo qual o Estado vem passando e, ainda assim, prossegue cumprindo com os compromissos realizados com os servidores.

O presidente do Fórum Sindical, Edmundo César Leite, elogiou amplamente a forma da condução da pauta. “RGA é assunto superado”, pontou, agradecendo o governador e o deputado Botelho.

“Nós pedimos para o governador começar o diálogo que está culminando com esse acordo hoje. Fechamos essa reunião com entendimento de todos os sindicatos que nós vamos levar para os funcionários, que nós vamos melhorar a qualidade do serviço público prestado pelo Estado de Mato Grosso. Então quem ganha é a população, que terá um serviço melhor ainda”, salientou o presidente do poder legislativo do Estado.

Botelho disse crer que o processo de condução da votação do projeto deve ser tranquila dentro da Assembleia e adiantou ter cerca de 24 votos favoráveis.

“O governo apresentou várias conjunturas para nós durante essas reuniões como a conjuntura econômica e a conjuntura desfavorável no cenário político federal. Vamos levar para nossas bases o entendimento que tivemos hoje aqui e tendência que a gente tem é justamente pela aprovação, por tudo que nos foi apresentado”, disse o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos da Saúde e Meio Ambiente, Oscarlino Alves.

O presidente da Associação dos Docentes da Universidade do Estado de Mato Grosso, Domingos Sávio, falou sobre o benefício mútuo com a decisão. “O acordo ao qual chegamos é o possível e no geral, a categoria aceitou os termos”, disse.

O presidente do Sindicato da Carreira dos Profissionais do Sistema Socioeducativo, Paulo Cesar de Souza reiterou a fala do colega, dizendo que o acordo ficou bom para o servidor e para o Estado. “Chegamos a um bom termo para todos”.

Montreal