Silvio Negri pede mais atenção em relação a Unemat e defende participação...
Fullbanner1

Fullbanner2


Silvio Negri pede mais atenção em relação a Unemat e defende participação popular na discussão sobre mobilidade urbana

Fonte: Assessoria
SHARE
O vereador Professor Silvio Negri (PCdoB), durante a Sessão Ordinária desta semana, reforçou apoio à Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat), recém instalada em Rondonópolis, e incentivou também a discussão sobre o Plano Municipal de Mobilidade Urbana. Temas bastante presentes nesta fase de desenvolvimento econômico e social em que a cidade se encontra.
 
Silvio Negri esteve recentemente em Cáceres, visitando a sede da Unemat e constatou que a implantação definitiva do campus em Rondonópolis é uma expectativa também da Reitoria. “A Unemat está começando a se tornar realidade em nossa cidade, mas ainda falta muito. Nós cumprimos com a nossa parte, aprovamos o orçamento, trouxemos dois cursos, mas até agora não tivemos um sinal positivo das emendas e nem do projeto para abertura do curso de direito. Estamos sendo cobrados e da mesma forma estamos cobrando o Poder Público, pois precisamos de mais instituições públicas, gratuitas e de qualidade”, defendeu.
 
A concretização da vinda da Universidade Estadual para Rondonópolis foi possível por meio de uma parceria entre Prefeitura e Governo do Estado. As provas do vestibular para os cursos de Licenciatura em Letras e Bacharelado em Ciência da Computação aconteceram no mês de junho e as aulas começam no dia 4 de setembro. Os dois cursos vão funcionar no período noturno no prédio da Secitec. Estas serão as primeiras turmas a iniciarem as aulas na Unemat em Rondonópolis.
 
Mobilidade Urbana
 
Outra reivindicação foi a participação da comunidade na discussão do Plano Municipal de Mobilidade Urbana. Para o vereador, o espaço urbano ainda é inacessível e precisa ser democrático. Ele defende a participação popular. “Precisamos com urgência de um Plano de Mobilidade Urbana que esteja ao encontro do Plano Diretor e que ambos sejam bem construídos com capacidade de geração de oportunidades para todas as classes socais. Mobilidade é a facilidade de se mover no espaço urbano e acessibilidade é a facilidade que as pessoas têm em acessar todos os espaços da cidade. Precisamos ser partícipes nessa construção”, explicou Negri.
 
A construção da proposta do Plano Municipal de Mobilidade Urbana vem sendo realizada através de reuniões com a sociedade, entidades de classe e clubes sociais. Na noite desta quinta-feira (17) aconteceu mais um encontro para debater propostas que fixarão regras e metas para garantir o aperfeiçoamento da cidade nos próximos dez anos.
Montreal