Silvio Negri ouve reivindicações do curso de medicina e pede apoio da...
Fullbanner1


Macropel

Silvio Negri ouve reivindicações do curso de medicina e pede apoio da classe política

Fonte: Assessoria
SHARE
Vereador se reuniu com alunos e professores do curso de medicina da UFMT. Foto: Assessoria.

O vereador Professor Silvio Negri (PCdoB) se reuniu com alunos e professores do curso de medicina da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), no último sábado (25), para entender as dificuldades que estão enfrentando para manterem as atividades do curso e permanência em Rondonópolis.

O curso de medicina foi ofertado pela UFMT em Rondonópolis a partir do ano de 2014. Com uma oferta anual de 40 vagas, o curso conta hoje com 04 turmas e mais de 100 alunos de diferentes lugares do país. Prestes a formar sua primeira turma, o curso ainda enfrenta sérios problemas que podem comprometer a permanência dos estudantes na universidade.


Entenda a situação

De acordo com a professora Doutora Adriana Santi, o curso de medicina de Rondonópolis, apesar de ter um ótimo quadro de professores concursados, composto por médicos, enfermeiros, biomédicos, farmacêuticos e biólogos, ainda enfrenta algumas dificuldades. Segundo a professora, no próximo ano, os alunos da primeira turma (5º ano) precisarão ir para o internato, etapa do curso que corresponde a um estágio curricular obrigatório sob supervisão direta de médicos. Porém, para que isso aconteça, será necessário a contratação de mais 29 médicos preceptores, ou seja, aqueles que serão os responsáveis por conduzir, orientar e acompanhar os alunos na residência médica, nas diversas especialidades de um hospital. “Sem esses profissionais não será possível aos alunos realizarem a residência médica, implicando na qualidade e continuidade do curso em Rondonópolis”, explicou Adriana.

Durante a reunião, o vereador colocou-se à disposição dos acadêmicos para articular junto a Câmara Municipal e Prefeitura soluções que contribuam com a continuidade das atividades do curso. “Pedirei apoio aos colegas vereadores e também ao prefeito para discutirmos de que forma o município pode ajudar. A abertura do curso de Medicina foi uma conquista para Rondonópolis. A comunidade, juntamente com a classe política, não pode deixar o curso parar. Nesse sentido, é importante a articulação, também, com os parlamentares Federais”, afirmou Silvio Negri.

Foram duas reuniões para discutir a situação do curso. A primeira aconteceu no período da manhã, no Hotel Nacional, e a outra pela tarde, no auditório da Universidade. Também participaram do encontro a pró-reitora do campus, professora Doutora Analy Polizel e os senadores Wellington Fagundes e José Medeiros.

Montreal