SESC Rondonópolis traz “Concerto do Duo de Violoncelo e Piano”
VendaMais

SESC Rondonópolis traz “Concerto do Duo de Violoncelo e Piano”

SHARE
Foto: Assessoria

Fonte: Redação com Assessoria

O Serviço Social do Comércio de Rondonópolis (SESC) nos dias 20 e 21 de março apresenta o “Concerto do Duo de Violoncelo e Piano”, com os renomados músicos Luiz Hernane Barros de Carvalho (Amsterdã – NL) e Achille Picchi (SP). Os músicos que já percorreram as mais respeitadas salas de concerto do mundo, e foram integrantes dos mais importantes grupos concertantes do país, irão apresentar obras autorais e que marcaram a história da música de Concerto. O espetáculo faz parte da programação do Ciclo SESC de Música e terá inicio às 20 horas.

Segundo a gerente do SESC de Rondonópolis, Rejane Sousa, o evento é gratuito, mas será necessário retirar os ingressos na bilheteria do Espaço Cultural. “O concerto é um evento singular que proporcionará a seus espectadores música camerística de qualidade sonora e técnica espetacular”, ressaltou a gerente.

Luiz Hernane Barros de Carvalho é violoncelista brasileiro. Ele começou seus estudos no piano em sua cidade natal Alto Garças (MT) e viveu muito anos em Rondonópolis. Em Tatuí (SP) começou seus estudos no violoncelo com Gretchen Miller e foi para a Universidade de Campinas para estudar com Antonio Del Claro.

No Brasil, ele já tocou com várias orquestras profissionais e foi o vencedor de vários concursos, tais como: revelação Prêmio Ano em 1985, da Secretaria de Cultura do Estado São Paulo, o melhor intérprete de Bach, o melhor intérprete de música brasileira e foi solista com a Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo em 1988.

Em 1989, ele entrou para o Conservatório Real de Haia, para frequentar a classe de violoncelo de Fred Pot, onde se graduou em 1996. Continuou seus estudos nos Estados Unidos com Irene Afiado no Conservatório de Música de São Francisco e da Escola Mannes of Music, em Nova York. Nos Países Baixos, Luiz Hernane frequentou master-classes de Mstislav Rostropovich, Yo-Yo Ma, Natalia Gutman, Dimitri Ferschtman, Jean Decroos e em Nova York, no Carnegie Hall com Isaac Stern.

Como professor, já trabalhou na Universidade Estadual de São Paulo, Conservatório de Tatuí e tem viajado para a Austrália, África do Sul, EUA e vários países da Europa para tocar em recitais, musicais de câmara e concertos solo. Foi o artista convidado no Teatro Centro da Terra. Em Amsterdam trabalhou como líder do Projeto Música pelo Centro de Música Países Baixos (Muziek Centro Nederland) e coordenou nos três últimos anos o Festival Internacional de Música de Campos do Jordão. No momento está em processo de mudança para Rondonópolis, onde irá coordenar e reger a orquestra jovem do Instituto Ciranda, música e cidadania.

Achille Picchi é pianista, compositor, regente, professor e pesquisador de música brasileira. Natural de São Paulo, 1952. Licenciado e Bacharel em Educação Artística, Piano, Semiótica e Letras. Mestre pela USP; Doutor em Música pela Unicamp.

Pianista de carreira nacional e internacional, como solista e camerista. Começou sua atividade profissional de solista e camerista em 1972 e vem realizando recitais e concertos, no Brasil e no exterior, com regularidade. Seu repertório solístico abrange toda a mais importante literatura tradicional do instrumento, além de um grande número de obras de autores nacionais, em cuja literatura se especializou, tendo realizado muitas primeiras audições nacionais e internacionais. Seu repertório camerístico é bastante extenso, tanto o instrumental como o vocal, aí incluída a ópera, cujo campo de atuação é também a correpetição, área no qual é especialista. Atuou, durante onze anos, como pianista no Trio Images (piano, violino e viola), de São Paulo, do qual é fundador.

Foi regente assistente da Orquestra Sinfônica de Brasília, 1989-90; regente assistente do Coral Lírico do Teatro Municipal de São Paulo, 1995; regente da Orquestra Jovem de Brasília, 1989-90.
Exerce a regência como convidado, especialmente para ópera. Realiza concertos e dirige com regularidade especialmente ópera, além do repertório sinfônico, em várias capitais e outras cidades brasileiras, destacando-se Curitiba, Londrina, Belo Horizonte, Goiânia, conquistando crítica e premiações. Foi professor de várias escolas e cursos superiores, destacando-se a atuação na Universidade Estadual de Campinas, Unicamp, onde foi professor de composição e história da música brasileira, disciplina que criou e implantou no curso de graduação daquela universidade. Atualmente é professor assistente do Depto. de Música da Unesp, de composição e análise.

Detentor de prêmios, destacando-se prêmios internacionais e nacionais, como o primeiro lugar no Concurso Nacional Gilberto Mendes. Destaque para primeiras audições de suas obras vocais de câmera em Portugal, de câmera instrumental na França e na Alemanha, México, Argentina, EUA, entre outros; obras para solo e orquestra e banda sinfônica na Noruega e Suécia, solísticas pianisticas nos EUA e no Brasil. A partir de 1998 tem obras em CD no Brasil, em Portugal e Suíça.

Outras informações pelos telefones (66) 3411 1491/3411-1484.

 

NENHUM COMENTÁRIO

DEIXE SEU COMENTÁRIO