Servidores estaduais não aceitam proposta de mudança em salário e 13º e...
Fullbanner1

Fullbanner2


Servidores estaduais não aceitam proposta de mudança em salário e 13º e prometem embate

Categoria julga que vida econômica dos trabalhadores irá piorar

Fonte:
SHARE
Reunião Fórum Sindical

Em reunião na tarde de ontem (6), o Fórum Sindical decidiu não acatar as propostas do Governo que tratam do calendário do pagamento dos salários dos servidores. Nesta quinta, o fórum se reúne com os secretários de Gestão, Júlio Modesto, de Planejamento, Marco Marrafon, e de Fazenda, Paulo Brustolin, para discutir as propostas apresentas no último dia 29 de dezembro, quando foi iniciada as negociações sobre o tema.

O Governo já apresentou várias medidas que pretende implantar com relação a folha de pagamentos dos servidores. A principal é a que muda a data de pagamento do dia 30 do mês trabalhado para o 10º dia útil do mês subsequente.

Outra alteração defendida pela cúpula econômica do Estado se refere ao pagamento do 13º salário. Atualmente, o benefício é pagado integralmente na data de aniversário dos servidores.

A terceira proposta é o parcelamento da diferença da reposição inflacionária entre maio e novembro de 2015 em seis parcelas. Já a em relação a reposição de 2016, prevista para o mês de maio, foi sinalizado que haverá dificuldade no cumprimento.

Existe a expectativa por parte dos servidores que o Governo melhore a proposta apresentada. Após a reunião, o fórum vai se reunir para discutir a proposta e deliberar sobre as medidas a serem tomadas junto ao Governo, com vistas a garantir o direito dos servidores públicos.

Interlocutor do fórum junto aos representantes do Governo, o presidente do Sindicato dos Servidores do Procon, Rogério Chapadense, adiantou que as propostas mexem diretamente na vida dos servidores públicos. “Se concretizadas, as medidas anunciadas pelo governador Pedro Taques vão mexer para pior a vida econômica dos servidores e, consequentemente, com a economia do Estado, uma vez que o primeiro grupo tem sua vida organizada há anos com a data de pagamento no último dia útil do mês. Assim sendo, vai atrasar seus pagamentos e o comércio fica sem receber ao passo que o outro tem queda no seu poder econômico por ter que pagar juros e multas por atrasos”, avalia.

Fonte: FolhaMax

Montreal

1 COMENTÁRIO

  1. O grande desrespeito do Sr Governador para com o funcionalismo, é que ele quer detonar os servidores do EXECUTIVO. Porém os servidores do Legislativo, do Judiciário e do Ministério Público, continuarão intocáveis, sem mudanças no orçamento. Isso é DOIS PESOS E DUAS MEDIDAS. Outra coisa, o Sr Governador quer passar por cima das leis no tocante à reposição do INPC, o que ele quer fazer é ILEGAL. Para organizar as finanças do Estado não é difícil, basta o Sr. Governador demitir os contratados de cargos políticos, os de cabide eleitoral. Por falar em política, O Sr. Governador esqueceu que os servidores do executivo apoiaram em massa a campanha dele. Isso quer dizer que ele não está respeitando seus eleitores, inclusive com o não comparecimento às reuniões. Quando foi para ele pedir votos nas nossas associações, ele não mandou seus secretários em seu lugar, e agora fica se furtando de comparecer às reuniões com as categorias.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

SHARE
Previous articleGreve de médicos do INSS deixa 25 mil sem atendimento no MT
Next articleProcon distribuiu mais de R$ 2,7 milhões em multas a bancos em 2015, diz Juca