Servidor público preso por aliciar adolescentes é suspeito de pagar até R$...
Supermoveis

Fullbanner2


Servidor público preso por aliciar adolescentes é suspeito de pagar até R$ 100 por fotos nuas das vítimas

Agente penitenciário foi preso dentro de casa, em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá. Vítimas tinham entre 12 e 17 anos e são de origem humilde.

Fonte: G1 MT
SHARE

O Agente penitenciário Reinaldo Luiz Akerley Cavalcante, de 46 anos, preso preventivamente nesse sábado (24) suspeito de integrar uma rede de prostituição e exploração sexual de menores, teria pago entre R$ 50 e R$ 100 por fotos nuas das vítimas, que têm entre 12 e 17 anos e são de origem humilde. O servidor público começou a ser investigado em maio, quando foi abordado por policiais civis perto da Arena Pantanal, em Cuiabá, fotografando adolescentes em trajes sensuais.

O G1 não localizou a defesa de Cavalcante, que foi preso em casa, no bairro da Manga, em Várzea Grande, na região metropolitana, por uma equipe da Deddica (Delegacia Especializada de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente). À polícia, ele negou ter cometido qualquer crime.

No celular do agente foram encontradas fotos das menores e conversas mantidas por ele tanto com as adolescentes quanto com os clientes com quem estaria negociando programas sexuais. Na residência do servidor, foram apreendidas camisetas com os dizeres ‘Garota Olímpica’ e ‘Garota Colírio’, referências a supostos concursos que ele dizia promover.

O agente penitenciário usava esses concursos para abordar as adolescentes em uma rede social, apontaram as investigações. Ele dizia às vítimas que a seleção para participação consistia em ensaios fotográficos feitos em locais como o Lago de Manso, em Chapada dos Guimarães, a 65 km de Cuiabá.

As fotos eram tiradas, inicialmente, com as garotas vestidas e depois, de biquíni. Por último, o servidor público falava para as adolescentes se deixarem fotografar fotos nuas, dizendo que elas tinham aptidão para serem modelos. Pelas fotos, elas recebiam entre R$ 50 e R$ 100, dependendo da quantidade.

Cavalcante é suspeito ainda de ter oferecido viagens às adolescentes para cidades como o Rio de Janeiro (RJ). Ele alegou à polícia, porém, que essa era a forma de presentar as garotas em seus aniversários.

 

Montreal