SENAR Minas atualiza instrutores para novo curso de Degustação e Classificação de...
Supermoveis



SENAR Minas atualiza instrutores para novo curso de Degustação e Classificação de Café

Fonte: NOTÍCIAS DE MATO GROSSO com Assessoria
SHARE

Minas Gerais tem a maior produção de café do País. O produtor tem buscado tecnologia para obter um café com mais qualidade e, consequentemente, uma valorização do seu produto no mercado. Muitos também já estão investindo nos cafés especiais, que tem se apresentado como uma opção interessante.

Para atender essa demanda o SENAR Minas promoveu, em Carmo de Minas, uma atualização para os instrutores que ministram treinamentos na área de Classificação e Degustação de Café. A ideia é que esses instrutores possam atender no curso de “Classificação e Degustação de Cafés Especiais”, que será lançado ainda no primeiro semestre deste ano.

A atividade foi coordenada pelo gerente regional de Lavras, Celso Vieira. “A intenção foi buscar um profissional qualificado com ênfase em cafés especiais para atender nossas necessidades, a demanda do mercado de café e atualizar os instrutores com informações e tecnologias avançadas, para repassar todo esse conhecimento para o homem do campo”.

O curso foi realizado na Cooperativa Regional dos Cafeicultores do Vale do Rio Verde – COCARIVE. A atualização teve como consultor Eystein Veflingstad, da Terceira Onda Consultoria em Café, localizada em Salvador, na Bahia . O profissional norueguês é referência em torra de cafés e ano passado esteve na Semana Internacional do Café, em Belo Horizonte. “Foi impressionante a troca de experiência com os instrutores. O treinamento foi bem prático e centrado no dia a dia do produtor, que é o nosso foco”, disse.

Conteúdo

A programação foi dividida em três etapas. Eles discutiram classificação, torra de amostras e avaliação sensorial com base na metodologia SCAA – Specialty Coffee Association of America (Associação Americana de Café Especiais), utilizando a prova sensorial para dar retorno ao produtor de café, criando um perfil de torra que demonstre o potencial do grão. Foi destacado também o tipo de embalagem, validade, moagem e armazenamento do café, a química da água e a solubilidade do grão, e o impacto da colheita e pós-colheita. A torra do café é um dos fatores determinantes para se obter uma boa bebida; e as características do grão vão depender do tipo de torra.

Para os instrutores Ricardo Aloise Júnior e Roberto Luiz Gregatti o curso foi excelente. A ideia de buscar esse tipo de atualização favorece o trabalho no campo com o produtor e ainda será possível apresentar o quanto é importante realizar uma boa torra do café. Eles acreditam que os conhecimentos adquiridos vão agregar muito nos cursos de Classificação e Degustação de Café. Outro detalhe importante é que o produtor terá argumento para negociar o seu produto no mercado.

Assessoria de Comunicação do SENAR Minas
www.senarminas.org.br