SENAR Minas ajuda a preparar os jovens para a vida no campo
Supermoveis

Fullbanner2


SENAR Minas ajuda a preparar os jovens para a vida no campo

Fonte: NOTÍCIAS DE MATO GROSSO com Assessoria
SHARE

Um dos grandes desafios do agronegócio é despertar o interesse dos jovens para que continuem o trabalho desenvolvido pelos familiares no campo. Em Minas Gerais, o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural – Administração Regional de Minas Gerais (SENAR Minas), está desenvolvendo o projeto Sucessão no Campo, que visa incentivar cada vez mais a manutenção das novas gerações no agronegócio.

A sucessão familiar rural feita de forma organizada e bem estruturada é vista como essencial para que, em conjunto com outras metas, o Brasil aumente a produção agrícola e pecuária e se torne o maior exportador de alimentos até 2025, conforme previsão da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO, na sigla em inglês).

O projeto­piloto Sucessão no Campo começou a ser executado no dia 21 de outubro, em Coromandel, no Alto Paranaíba.  O projeto do SENAR, desenvolvido em parceria com a Cooperativa de Produtores de Leite da Bacia do Rio Paranaíba Ltda (Cooproleite) e Sindicato dos Produtores Rurais, atende 10 propriedades envolvendo de 2 a 3 participantes por unidade produtiva.

A ideia é expandir a iniciativa para outros municípios. Para isso, após a conclusão do piloto, que acontece em fevereiro de 2017, serão feitas avaliações dos resultados entre os envolvidos para ajustar o projeto e agregar melhorias. A princípio, o projeto é desenvolvido em propriedades voltadas para a pecuária leiteira, mas o objetivo é expandir para todas as atividades agrícolas e pecuárias do Estado.

O assessor de planejamento do SENAR Minas, Celso Furtado Júnior, explica que o projeto atual é fruto da análise de cenário feita há alguns anos e que já sinalizava para a necessidade de trabalhar com os jovens do meio rural considerando a importância dos negócios no campo e com foco no processo de sucessão orientada.

“Além da análise de cenário, o projeto Sucessão no Campo também levou em conta os exemplos do Programa Jovem Capal (com a Cooperativa Agropecuária de Araxá), e do Minas Jovem Rural (também do SENAR), que trabalham com foco nos jovens do meio rural. Consideramos a importância da continuidade dos negócios no campo, com foco na sucessão orientada para este novo projeto. Os participantes estão bem animados”, explicou Furtado.

O projeto trabalha um dos grandes problemas do meio rural, que é a descontinuidade do negócio rural. Segundo Furtado, muitas vezes o desinteresse dos jovens em desenvolver a atividade rural se deve ao desconhecimento do potencial do agronegócio e das oportunidades geradas pelas atividades. Além disso, o baixo investimento em gestão e a ausência de um projeto orientado de sucessão familiar também contribuem para o abandono da atividade.

A consequência, em muitos casos, é a venda ou arrendamento dos empreendimentos e a saída do jovem do meio rural em busca de emprego e renda nas grandes cidades, que já estão com restrições em termo de oportunidades.

“Nosso projeto, em essência, visa promover a sucessão familiar. De um lado fixando o jovem no campo, evitando a migração para os grandes centros urbanos, e sendo vital para preservar os negócios familiares. Por outro lado, é a oportunidade de formar uma nova geração de empreendedores no campo e estimular a produção”.

Fonte: Diário do Comércio/ Michelle Valverde

Montreal