“Semáforos inteligentes” de Rondonópolis odeiam trabalhar
Adventista

Fullbanner1


“Semáforos inteligentes” de Rondonópolis odeiam trabalhar

Fonte: Da Redação NMT
SHARE
Foto Ilustrativa- Roberto Nunes/ATribuna

Como vem sendo rotineiro na vida dos rondonopolitanos, a semana foi aberta com boa parte dos semáforos do centro da cidade desligados, queimados, enfim… sem funcionar. O período de chuva, aparentemente, vem impedindo que o sistema que foi batizado nesta e na gestão anterior de “semáforos inteligentes” de pensarem. Vai ver o tempo chuvoso dá um certo sono nos tais equipamentos, coisa natural até para os que tem nível acentuado de QI. Enquanto isso, o cidadão que vive lendo nos jornais e sites, ouvindo nas emissoras de rádios e vendo na TV local, rotineiramente, que investimentos foram feitos para se adquirir e modernizar o sistema de controle do trânsito não vê a melhora prática na rua. Quando conseguem estar ligados, a sincronização parece uma mera utopia e o povo, que é muito mais inteligente que os tais semáforos, segue no dilema de passar raiva, correr riscos e perder tempo. A torcida nas ruas é para que o semáforo deixe de ser “inteligente” e venha ser somente resistente e funcional. Até porque a tarefa dele é só facilitar o fluxo, ninguém faz questão que ele passe em concursos públicos ou escreva livros.