Sema realiza seminário para esclarecer sobre novo sistema digital
Supermoveis



Sema realiza seminário para esclarecer sobre novo sistema digital

Fonte: NOTÍCIAS DE MATO GROSSO com Assessoria
SHARE

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) e a Câmara Técnica Florestal realizarão seminário sobre o novo sistema digital de Plano de Exploração Florestal (PEF) via E-SAC na terça-feira (31.01), a partir das 9h, no auditório da Federação das Indústrias no Estado de Mato Grosso (Fiemt).

O objetivo do evento é compartilhar as informações necessárias para que os responsáveis técnicos possam conhecer o sistema e suas funcionalidades e também oportunizar o esclarecimento de dúvidas. Para poder participar, os profissionais da área interessados devem fazer a inscrição neste link até segunda-feira (30.01).

Conforme a secretária adjunta de Licenciamento Ambiental, Mauren Lazzaretti, o PEF via E-Sac vem com a proposta de automatizar também as autorizações para a exploração florestal, a exemplo do que já ocorre no manejo florestal. “Com esta inovação, reduziremos em aproximadamente 20% o tempo administrativo do processo de autorização de exploração florestal (PEF/AD) na Sema”.

O sistema digital eliminará a necessidade do protocolo de papel, da juntada do processo físico e do trânsito dele entre os setores do órgão ambiental, o que impactará positivamente não só no menor tempo de andamento interno, como na economia de papel, financeira e de recursos humanos. Com a consultoria Falconi, realizada no ano passado, o setor já obteve – até dezembro – uma média geral do tempo de resposta em 40% nos processos. “Teremos avanços ainda mais significativos este ano”, adianta Mauren.

Entre as instituições que compõem a Câmara Técnica Florestal estão: Sema, Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec), Associação Mato-grossense dos Engenheiros Florestais (Amef), Centro das Indústrias Produtoras e Exportadoras de Madeira do Estado de Mato Grosso (Cipem), Associação de Reflorestadores de Mato Grosso (Arefloresta), Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).