Sema lamenta falecimento de servidora Fátima Sonoda
Fullbanner1

Fullbanner2


Sema lamenta falecimento de servidora Fátima Sonoda

Fonte: NOTÍCIAS DE MATO GROSSO com Assessoria
SHARE

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) lamenta o falecimento da servidora Fátima Sonoda, que desde no ano de 2016 estava no cargo de superintendente de Mudanças Climáticas e Biodiversidade.

Fátima morreu na madrugada desta sexta-feira (23.06), em Cuiabá, após uma luta contra o câncer, diagnosticado em janeiro deste ano. 

A história de defesa do meio ambiente da servidora vem da antiga Fundação de Pesquisa de Desenvolvimento do Pantanal (Fundepan), que foi o primeiro órgão estadual a discutir a política ambiental em Mato Grosso, na década de 1990. Posteriormente, foi criada a Fundação Estadual do Meio Ambiente (Fema), extinta pela Lei Complementar nº 214, de 23 de junho de 2005, a mesma lei também criou a Secretaria, que nesta sexta-feira completa 12 anos.

Fátima é bióloga de formação e precursora das políticas ambientais de Mato Grosso, estando à frente, na época da gestão do governador Dante Martins de Oliveira, dos estudos que permitiram a criação da maioria das 46 unidades de conservação estaduais, que ocorreu entre 1994 e 1999.

Também é uma referência na luta pela conservação do Pantanal, com trabalho voltado à manutenção do título internacional Reserva da Biosfera atribuído pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), no ano de 2000, por ser a maior área úmida continental do planeta. Fátima ocupava a presidência do Conselho Executivo da Reserva da Biosfera do Pantanal.

Montreal