Sem pressa: após clássico, Vasco monta projeto especial para Fabuloso
Supermoveis



Sem pressa: após clássico, Vasco monta projeto especial para Fabuloso

Fonte: Felipe Schmidt
SHARE

Passado o clássico contra o Flamengo e toda a expectativa que havia para a estreia de Luis Fabiano, o Vasco vai adotar a cautela. O clube montou um projeto especial para deixar o Fabuloso em condições de entrar em campo com 100% de suas condições físicas. O atacante está entregue ao Caprres (Centro Avançado de Prevenção, Reabilitação e Rendimento Esportivo) para atingir seu melhor nível.

Não há porém, previsão para que Luis Fabiano estreie com a camisa do Vasco. Ao se apresentar, ele fez avaliações físicas, e ficou constatado que ele ainda estava abaixo do normal em diversos atributos. Isso vai nortear o trabalho do Caprres.

– Fizemos uma avaliação há um mês e informamos ao presidente que o Luis Fabiano era incrivelmente forte. Mas, ao se apresentar para fazer os testes, descobrimos que ele ainda está abaixo do que é capaz em várias valências. Assim como todos, eu também estou ansioso para vê-lo brilhar, mas o Caprres deve estar atento para assessorar o Cristóvão com o máximo de precisão – disse Alex Evangelista, gerente científico do clube.

O trabalho do Fabuloso consiste, basicamente, em retomar o nível de força que o jogador normalmente apresenta. O preparador físico Fabio Ganime realiza treinos para equilibrar a musculatura, de forma que o jogador evolua no ganho de força.

Luis Fabiano não joga desde novembro. Neste período, trabalhou com um personal trainer, Eduardo Moreno. Mas o trabalho foi prejudicado pelas condições precárias que eles encontraram na China. Além disso, o próprio modelo de treinamento do futebol asiático, onde ele atuou durante todo o ano passado, contribui para a defasagem física.

– Luis Fabiano tem a característica individual de ter força e velocidade. Mas o modelo asiático é muito diferente do modelo brasileiro. Além de ajustarmos a parte física, precisamos dar a ele o suporte para se adaptar ao modelo brasileiro. Este período sem jogar e só treinando indoor não permite a ele a capacidade de executar técnica e suas valências – completou Evangelista.

Dificuldade natural para repatriados

A preocupação com esta mudança de modelo não é exclusiva de Luis Fabiano. Normalmente, jogadores que retornam de países asiáticos levam certo tempo para se readaptar fisicamente e atuar em alto nível. No Vasco, há casos parecidos, como Wagner e Muriqui. 

– Existe um desejo muito grande de todos da participação do Luis Fabiano. Ele começou
a treinar. Está muito longe da forma ideal ainda. Peço desculpas por
não ter falado que ele não tinha vindo depois da entrevista. Os jogadores,
quase todos os contratados, estão precisando adquirir forma. Ele é um
jogador importantíssimo e que vai nos ajudar. Acho difícil que ele viaje
para o jogo de quarta – disse o técnico Cristóvão Borges, após a derrota para o Flamengo.