Seleção dos pequenos: confira quem se destacou no Campeonato Carioca
Fullbanner1


Adventista

Seleção dos pequenos: confira quem se destacou no Campeonato Carioca

Fonte: Gustavo Garcia, Juan Rodriguez e Juan Andrade
SHARE

O Campeonato Carioca chegou ao fim para os clubes de menor investimento com o avanço somente das quatro principais forças do Rio de Janeiro para as fases finais. Apesar da supremacia de Flamengo, Vasco, Fluminense e Botafogo, porém, nomes de equipes que acabaram eliminadas precocemente do estadual também se destacaram na competição e até mesmo brigam pela ponta da artilheira – como é o caso do atacante Adriano, do Nova Iguaçu.

Diante do bom desempenhos dos jogadores que não atuam nos grandes e acabaram longe dos holofotes, o GloboEsporte.com reuniu uma lista de atletas que podem até mesmo ser boas opções para outras equipes do cenário nacional – alguns deles já foram até negociados. Veja abaixo como seria uma “seleção” formada por eles, com direito a reservas. Muitos atletas tidos como “medalhões” que jogaram o estadual acabaram ficando de fora dela.

goleiro

Milton Raphael (Macaé): O Alvianil Praiano terminou a fase principal do Campeonato Carioca na última colocação, com apenas dois pontos conquistados em 11 partidas. Apesar da péssima campanha, Milton Raphael, que foi revelado pelo Botafogo, foi o destaque absoluto da equipe. O arqueiro, de 25 anos, atuou em todos os jogos do clube no estadual. Está com o futuro indefinido para a sequência da temporada.

lateral-direito

Pedro (Cabofriense): Polivalente, o lateral-direito e volante Pedro, de 23 anos, foi uma arma ofensiva importante para o Tricolor Praiano na seletiva e no Grupo X do Carioca. Em 11 partidas, marcou cinco gols e ajudou a equipe da Região dos Lagos a se salvar do rebaixamento para a Série B1. Foi negociado com o Sampaio Corrêa para a disputa do Brasileiro da Série C.

zagueiros

Jorge Fellipe (Madureira): Aos 28 anos, o “gigante” defensor, de 1,95 m, participou de 11 partidas no Campeonato Carioca e se destacou, principalmente, na Taça Guanabara, quando a equipe avançou para a semifinal e foi eliminada pelo Fluminense. Na última temporada, passou pelo Atlético-PR, mas não chegou a entrar em campo pelo Furacão.

Luan (Volta Redonda): O capitão do Voltaço, de 28 anos, participou de 14 partidas no estadual e marcou um gol no empate contra o Flamengo. Apesar da liderança em campo exercida pelo jogador revelado no próprio Volta Redonda, a equipe fez campanha irregular e terminou na sétima colocação do Campeonato Carioca.

lateral-esquerdo

Pedro Botelho (Boavista): Com passagens por Arsenal-ING, Atlético-MG e Atlético-PR, Pedro Botelho, de 27 anos, foi mais um dos jogadores renomados que atuaram pelo Verdão de Bacaxá no Campeonato Carioca. Ele esteve em campo em 12 oportunidades e marcou um gol na competição. Experiente, o atleta também pode atuar como meia e está livre no mercado.

volante

Paulo Henrique (Nova Iguaçu): O experiente Paulo Henrique, ou como a torcida da Laranja Baixada costuma chamá-lo, “Pirlo Henrique”, de 34 anos, é o cérebro da equipe que foi campeã do Quadrangular da Taça Guanabara, do Quadrangular da Taça Rio, e ficou na quinta colocada na classificação geral do estadual. Apesar da idade avançada, o jogador mostrou que ainda tem lenha para queimar. Em 18 partidas, balançou as redes duas vezes.

Marcelo (Volta Redonda): Cão de guarda do Volta Redonda, Marcelo, de 28 anos, está no clube desde o ano passado, quando foi campeão do Campeonato Brasileiro da Série D de forma invicta. Neste estadual, participou de 14 partidas e marcou duas vezes. Também é conhecido por saber distribuir o jogo.

meia

Douglas Lima (Madureira): Destaque do Madureira na Taça Guanabara, Douglas Lima, de 23 anos, chegou a ter o seu nome especulado no Vasco da Gama. Rápido e driblador, o meia ainda pode atuar como lateral-esquerdo. No estadual, jogou 11 partidas e fez um gol.

atacantes

Marlon (Nova Iguaçu): Jogando como ponta, o jovem Marlon, de 21 anos, revelado no próprio Nova Iguaçu, infernizou as defesas adversárias com a sua velocidade, seus dribles e seus gols. No total, marcou seis vezes em 19 jogos, sendo que um deles foi em cima do Fluminense, na vitória da Laranja da Baixada por 3 a 1. Foi campeão do Quadrangular da Taça Guanabara e do Quadrangular da Taça Rio com o clube, que terminou em quinto na classificação geral.

Max (Cabofriense): Com uma média de um gol por jogo (fez oito gols em oito partidas), o centroavante Max foi o grande nome da Cabofriense na disputa da seletiva e do Grupo X. Seus tentos foram fundamentais para manter o Tricolor Praiano na elite do futebol carioca. Aos 33 anos, acertou com o Inter de Lages-SC, clube pelo qual já marcou três vezes em sete partidas no Campeonato Catarinense.

Adriano (Nova Iguaçu): Artilheiro do Campeonato Carioca até o momento com nove gols em 19 jogos, o experiente Adriano, de 35 anos, já rodou por equipes como Vasco da Gama, Internacional e Málaga-ESP. Como já encerrou a sua participação no estadual, o jogador, agora, “seca” os rivais Guerrero e Richarlison, da dupla Fla-Flu, ambos com sete gols no estadual, para garantir o posto de maior goleador do futebol do Rio de Janeiro este ano.

outras opções

Rafael Santos (Madureira): o goleiro de 28 anos fez um ótimo primeiro turno no estadual, quando sofreu apenas cinco gols em seis partidas, contando a semifinal contra o Fluminense, que terminou empatada em 0 a 0. Já na Taça Rio, caiu de rendimento junto com toda a equipe e sofreu o dobro de gols da Taça Guanabara no mesmo número de partidas realizadas.João Guilherme (Bangu): O “xerife” da zaga do Bangu chegou ao clube para ajudar na luta contra o rebaixamento para a seletiva. E conseguiu. Em cinco jogos, marcou um gol pelo Alvirrubro. O jogador de 30 anos foi revelado pelo Internacional e já teve passagens pelo futebol português e do Chipre.Ruan (Madureira): O lateral-direito, de 21 anos, assim como toda a equipe do Madureira, teve um bom desempenho na Taça Guanabara, mas caiu de rendimento na Taça Rio. No total, realizou oito partidas pelo Tricolor Suburbano na competição.Caio Cezar (Nova Iguaçu): Mais um jogador do Nova Iguaçu na lista. O volante, de 27 anos, se destacou por ser um elemento surpresa no ataque. Com bom passe e visão de jogo, Caio Cezar balançou as redes adversárias duas vezes no Campeonato Carioca.Marquinho (Macaé): Talvez o único jogador de linha do Macaé que teve uma boa participação no estadual. O meia, de 27 anos, não marcou gols no Carioca, mas foi uma importante válvula de escape da equipe. Veloz, todas as jogadas de contra-ataque passavam pelos seus pés.Mosquito (Boavista): Jogador mais regular do Verdão de Bacaxá no estadual, o atacante Mosquito marcou duas vezes na competição. Com apenas 21 anos, o ex-jogador do Vasco e do Atlético-PR mostrou que ainda pode render em uma equipe de maior investimento.

Montreal