Seis iniciativas de Mato Grosso concorrem ao Prêmio Brasil Criativo 2016
Fullbanner1


Macropel

Seis iniciativas de Mato Grosso concorrem ao Prêmio Brasil Criativo 2016

Fonte: NOTÍCIAS DE MATO GROSSO com Assessoria
SHARE

Mola propulsora e agregadora do desenvolvimento do país, a Economia Criativa vem ganhando cada vez mais espaço na realidade nacional e, consequentemente, o reconhecimento. Em Mato Grosso, onde a economia criativa está inserida nas políticas públicas do governo do Estado com a criação do Programa de Desenvolvimento da Economia Criativa, seis projetos regionais são semifinalistas no Prêmio Brasil Criativo 2016 e participam da votação popular até o dia 04 de dezembro. Os três candidatos com maior número de votos na plataforma online serão classificados e seguem para a fase final. Para votar basta acessar o site do concurso.

Na categoria Culturas Populares o estado está representado pelo projeto Anjos da Lata, de Tangará da Serra. O projeto sócio cultural, surgido em março de 2013, trabalha a musicalização com crianças e jovens utilizando lixo seco, sucata e muita criatividade.

Na categoria Teatro o representante mato-grossense é o projeto Passeio Noturno, do Grupo Tibanaré. O público percorre as ruas do centro histórico de Cuiabá e se depara com personagens que fizeram parte de antigos causos, histórias e lendas urbanas que permeiam as ruelas e becos do local. Vale ressaltar que o Tibanaré é o realizador do Festival de Teatro de Rua Zé Bolo Flô, que participa do Circuito de Festivais de Teatro, iniciativa idealizada pela Secretaria de Estado de Cultura.

Na categoria Artes Visuais o artista plástico chapadense Miguel Penha transporta o público para dentro das florestas com o projeto Dentro da Mata. “Ao recriar as matas com a minha arte quero que o visitante se sinta, de verdade, na natureza”, diz o artista.

Na categoria Culturas Indígenas o projeto Olhar Indígena, do fotógrafo José Medeiros, propõe a capacitação profissional dos Ikpengs para que façam, eles próprios, o registro do seu cotidiano. As atividades trabalhadas são oficinas de fotografia, fotojornalismo, audiovisual, edição de imagens, mídias sociais e empreendedorismo. José Medeiros é o idealizador da Maratona Fotográfica Cuiabá, que tem o apoio da SEC.

Oficina de viola de cocho é o nome do projeto que concorre na categoria Patrimônio Imaterial. O objetivo é repassar os ensinamentos centenários dos fazedores de viola de cocho – restritos aos mestres entre 60 e 80 anos – aos mais jovens e, com isso, gerar emprego e renda, além de fortalecer a cultura regional.

Na categoria Gastronomia o representante do estado é o projeto Uso da castanha do baru na gastronomia oriental – Preparação de pratos com alto valor agregado com frutos exóticos do cerrado brasileiro. A empresa cultiva e distribui mudas de castanha do baru e também comercializa o produto. Parte das vendas é destinada a obras ambientais e sociais.

O Prêmio

O Prêmio Brasil Criativo tem a finalidade de identificar, reconhecer, fomentar, apoiar e difundir projetos ou empreendimentos da Economia Criativa brasileira. É uma iniciativa da Projecthub, em parceria como o Governo do Estado de São Paulo e a 3M, criado para estimular a produção de soluções inovadoras para o desenvolvimento da economia criativa no país.

A ProjectHub é uma rede global, fundada no Brasil, para empreendedores criativos impactarem positivamente a vida das pessoas. O Prêmio Brasil Criativo abrange os cinco campos de interesse da economia criativa: Criações Culturais e Funcionais, Audiovisual e Literatura, Patrimônios, Artes de espetáculo e Expressões culturais além do prêmio de Reconhecimento por Trabalho Consagrado.

Acontece em cinco diferentes etapas, sendo a primeira dela as inscrições on-line, seguida por uma primeira seleção realizada pelos curadores, uma segunda eleição por voto popular na internet, e a seleção final, na qual os curadores escolherão um trabalho de cada categoria. O evento tem seu ponto alto na quinta etapa, que é a cerimônia de premiação em dezembro.

A premiação inclui uma rodada de negócios entre os vencedores com fundos de investimento interessados em empreendimentos criativos e inovadores dos setores da Economia Criativa brasileira e premiação com horas em serviços de capacitação e mentoria. Além disso, todos os vencedores receberão apoio para a criação de material completo de divulgação e estruturação para publicar uma campanha de financiamento coletivo através de plataforma de crowdfunding.

Montreal