Sebastião Rezende, a vítima do raio que caiu duas vezes
Supermoveis

Fullbanner2


Sebastião Rezende, a vítima do raio que caiu duas vezes

Fonte: Chico Oliveira
SHARE
Depois de Riva, agora Silval.

Em abril deste ano, poucos meses antes da já apelidada de “delação monstruosa”, o deputado estadual Sebastião Rezende (antes PP, atual PSC) foi citado por Riva como um dos nomes na lista de pagamento do “mensalinho” na Assembleia Legislativa. Agora, o mesmo deputado aparece na delação de Silvio Cézar Corrêa, ex-chefe de gabinete de Silval Barbosa. Rezende seria mais um biônico de Barbosa.

Que curioso, e ainda dizem que um raio não cai duas vezes no mesmo lugar.

Escandalizado, Sebastião chegou a dizer na época da primeira denúncia que ia interpelar judicialmente José Riva pelas acusações. Uma reportagem ouviu o advogado de Rezende, Ronan de Oliveira, que disse que seria movida uma ação criminal e outra por danos morais.

Neste momento, além de Sebastião Rezende, outros 17 nomes aparecem na lista de Silvio Corrêa. São enumerados Pedro Satélite (PSD), Airton Português (PSD), Dilmar Dal’Bosco (DEM), Ezequiel Fonseca (PP), Emanuel Pinheiro (PMDB), Hermínio J. Barreto (PR), Wagner Ramos (PSB), João Malheiros (PR), José Domingos (PSD), José Riva (à época, do PSD), Baiano Filho (PSDB), Mauro Savi (PSB), Romoaldo Júnior (PMDB), Walter Rabelo (PSD), Alexandre César (PT), Ondanir Bortolini, o Nininho (PSD), Luiz Marinho Botelho (PTB), Carlos Antônio Azambuja (PP), Luciane Bezerra (PSB), Teté Bezerra (PMDB), Ademir Brunetto (PT) e Gilmar Fabris (PSD).

A pergunta que fica é: quantas florestas amazônicas terão que ser dizimadas para que se consiga a quantidade de papel necessária para que cada um acima entre com processos na Justiça? Risos.

Para Sebastião, a hora é de unir forças com os demais envolvidos. Esperar que a poeira baixe e que os eleitores esqueçam o que viram, como se tudo aquilo fosse apenas mais um capitulo da novelinha das seis. Falando nisso, alguém aí lembra o nome da última das seis? Pois é, amigo leitor, eles sabem dessa nossa fraqueza, da nossa memória fraca e condescendente. E podem tirar proveito disso. Por isso, permaneçam atentos nos próximos capítulos.

Montreal