Seaf e AMM discutem convênio para elaboração de projetos de agroindústrias
Supermoveis

show


Seaf e AMM discutem convênio para elaboração de projetos de agroindústrias

Fonte: NOTÍCIAS DE MATO GROSSO com Assessoria
SHARE

A Associação Mato-grossense dos Municípios e a Secretaria de Estado de Agricultura Familiar e Assuntos Fundiários – Seaf discutem a possibilidade de uma parceria para que a AMM coordene uma equipe de profissionais que irão elaborar e acompanhar projetos de engenharia básicos voltados para o fortalecimento da agricultura familiar. A ação será viabilizada por meio de um convênio e deve resultar em cerca de R$ 5 milhões de investimentos em obras.

De acordo com o presidente da entidade municipalista, Neurilan Fraga, o objetivo é colaborar com o processo de industrialização dos produtos da agricultura familiar, agregando valor e gerando renda aos pequenos produtores. “Investir nas agroindústrias é fundamental para que a produção regional seja fortalecida e a vida no campo seja rentável, o que irá influenciar na economia dos municípios mato-grossenses melhorando a qualidade de vida da população”, explicou.

Na última segunda-feira (10) a coordenadora da Central de Projetos da AMM, Ana Catarina Sousa, se reuniu com a secretária adjunta de Administração Sistêmica da Seaf, Vanessa Queiroz, para tratar dos últimos ajustes para a assinatura do convênio. Um levantamento está sendo realizado para verificar a quantidade necessária de profissionais para concluir os projetos que já possuem recursos alocados na Caixa Econômica Federal.

Na ocasião, Ana Catarina destacou que a entidade municipalista trabalha em cooperação com a secretaria desde 2015 nas discussões que resultaram na criação e regulamentação do Sistema Unificado Estadual de Sanidade Agroindustrial Familiar e de Pequeno Porte (Susaf-MT). “A Central de Projetos da AMM participou ativamente da criação do Susaf, compondo o grupo de trabalho que discutiu e regulamentou o sistema e também na elaboração de projetos que serão disponibilizados sem nenhum custo aos pequenos produtores, associações, cooperativas e Governo do Estado”, lembrou.

A coordenadora também destacou que os projetos disponibilizados pela Central já estão aprovados pela Vigilância Sanitária e Instituto de Defesa Agropecuária (Indea). São eles: entreposto do mel, abatedouro aves, entreposto de pescado, fábrica de laticínios, farinheira, processamento de cana de açúcar, processamento de frutas, usina de beneficiamento de leite, entreposto de ovos, fábrica de produtos cárneos e fábrica de conservas.

De acordo com Vanessa Queirós, a busca pela parceria com a AMM foi motivada pela expertise que a entidade já possui na elaboração de projetos de agroindústrias. “Sabemos que a Central de Projetos é referência no estado e possui profissionais capacitados e com anos de experiência no atendimento aos municípios”, frisou.

A princípio a equipe trabalhará focada na finalização e acompanhamento dos 15 projetos que já possuem contratos de repasse com a Caixa. O esforço deve viabilizar um investimento de R$ 3,8 milhões na construção de agroindústrias nos municípios de Querência, Tabaporã, Tangará da Serra, Vila Rica, Rosário Oeste, Poconé, Santo Antônio de Leverger, Nossa Senhora do Livramento, Jangada, Poxoréu, Carlinda, Poconé e Cuiabá.

Os profissionais acompanharão a execução das obras para garantir o cumprimento das normas para liberação do selo de inspeção sanitária. O trabalho será realizado na sede da Associação, seguindo os procedimentos técnicos instituídos para entregar produtos de qualidade. O custeio das atividades ficará a cargo da Seaf, por meio de repasses financeiros mensais para a AMM. As contratações devem incluir engenheiros, arquitetos, geólogos e topógrafos.